Lula na COP27: "Carta da Amazônia" para transição climática; cripto verde é opção para redução de CO2

Em seu primeiro discurso num compromisso internacional pós-vitória das eleições presidenciais, Luiz Inácio Lula da Silva deu um recado para o mundo. 

"Brasil não nasceu para ser um país isolado."

A fala foi durante o encontro com os governadores da 'Amazônia Legal', na COP27, no Egito, que reúne líderes de todas as nações para debater sobre o clima. 

Neste artigo, você conhecerá o IMTP, criptomoeda que ajuda a reduzir a emissão de carbono no planeta.

O que é a COP?

A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança Climática (UNFCCC)  foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para estabilizar o efeito estufa de gases na atmosfera. 

Torna-se uma forma de deliberar medidas e avaliar os avanços desse controle.

A COP é realizada desde 1995 e já foi responsável pela elaboração de acordos fundamentais para a proteção do planeta, como o Acordo de Paris, e a criação do mercado global de carbono.

Diálogo aberto com o mundo

Lula fez uma crítica ao governo atual, do presidente Jair Bolsonaro (PL), dizendo que o país esteve "isolado" porque não havia interesse em "conversar com o mundo".

"O Brasil está saindo do casulo, o qual ele foi submetido nos últimos quatro anos. O Brasil não nasceu para ser um país isolado. O Brasil é muito grande, tem uma cultura extraordinária. O Brasil é um país mega diverso. O país é resultado da miscegenação mais extraordinária, essa mistura de índios, negros e europeus que permitiu o nascimento de gente tão extraordinária", disso o presidente eleito. 

O futuro presidente do Brasil falou sobre um bloqueio sofrido pelo país.

"O Brasil não pode ficar isolado como ficamos nos últimos quatros anos o Brasil não viaja para nenhum país e nenhum país viajava para o Brasil. Era como se nós tivéssemos sofrendo um bloqueio e o bloqueio não era um bloqueio econômico, político. Era simplesmente um bloqueio contra a democracia, contra o negacionismo, contra um governo que não fazia nenhum motivo, nenhuma razão, nenhum esforço para conversar com o mundo", continuou.

E o petista não ficou apenas nas relações internacionais. Ele falou sobre a importância do diálogo com governadores e prefeitos para ter uma política ambiental eficiente.

"Não é possível que um Presidente da República não faça reuniões de quanto em quanto com governadores. Não é possível que um Presidente da República pense que é capaz de governar o Brasil sem levar em conta a necessidade dos estados, e dentro dos estados, a necessidade das cidades. É lá que está o problema do povo, na cidade que o povo quer saúde, povo quer educação, quer transporte, quer qualidade de vida."

Carta da Amazônia

Durante a COP27, houve o encontro com os governadores da Amazônia Legal e Lula recebeu uma carta de compromisso dos governadores. O encontro "Carta da Amazônia - uma agenda comum para a transição climática" foi realizado na manhã desta quarta-feira (16).

Participaram os governadores Waldez Góes (PDT-AP) Gladson Cameli (PP-AC), Mauro Mendes (União-MT), Helder Barbalho (MDB-PA), Wanderlei Barbosa (Republicanos-TO), e Marcos Rocha (União-RO).

IMPT: criptomoeda para investir com sustentabilidade ambiental

Em tempos de preocupação ambiental, muitos investidores optam por obter ganhos financeiros e ainda ajudar a reduzir a emissão de gás carbônico. 

A criptomoeda verde IMPT já está na segunda fase da pré-venda e, até o fechamento dessa matéria, ultrapassava a arrecadação de US$ 12,8 milhões. 

O que é IMPT?

O IMPT é um criptoativo que pode ser usado por quem quer ou precisa fazer compra e troca de créditos de carbono. Por isso, ele ajuda a diminuir a pegada de carbono e reduzir o efeito estufa.

Isso significa que, comprando o token do IMPT é possível trocar o seu ativo por crédito de carbono, negociá-lo ou simplesmente mantê-lo na carteira, rendendo juros e aguardando valorização.

Além disso, o projeto firmou parceria com mais de 10 mil empresas com foco na sustentabilidade ambiental. Dessa forma, quando os detentores do token comprarem de marcas parceiras, elas vão destinar parte das suas vendas para projetos certificados e eficazes na diminuição da pegada de carbono.

Já os compradores, podem receber recompensas em criptoativos. O token promete, ainda, acabar com uma antiga desconfiança relacionada aos créditos de carbono e aumentar a transparência do comércio sustentável.

Visite o IMPT 

---------------------