Quanto investir em criptomoedas em 2024

Killian A.
| 15 min read

Sabemos que o mercado de ativos digitais pode ser muito tentador. Afinal de contas, existem inúmeras possibilidades, diversas moedas para investir, uma infinidade de ativos para analisar. Especialmente para quem está começando, tudo pode parecer atrativo e vantajoso. 

Além disso, é comum sentir um certo medo ou insegurança. O que acontece se eu escolher o ativo errado? E se eu investir pouco e acabar não tendo retorno? E seu investir demais e perder dinheiro? Qual é a quantia certa para investir? Calma, é comum ter dúvidas e  ficar inseguro com as escolhas. 

O valor correto para destinar para um investimento é tão importante quanto escolher o ativo certo para investir. Por isso, neste pequeno guia, vamos te contar o quanto investir em criptomoedas e quais cuidados tomar com relação aos valores que devem ser investidos. 

Quanto investir em criptomoedas – Fatores-chave para ajudá-lo a decidir

Confira os cinco principais fatores-chave que você deve considerar na hora de investir em criptmoedas

Verifique seu orçamento

Primeiro e mais importante passo para saber quanto investir em criptomoedas é verificar seu orçamento. Quando afirmamos que você precisa considerar seu orçamento, não estamos falando apenas do saldo bancário. Essa questão é bem mais profunda e complexa. O seu orçamento engloba as suas despesas fixas, com cartão de crédito e com os seus gastos essenciais.  Portanto, se você pensa em investir em criptomoedas ou qualquer outro ativo, primeiro faça uma análise séria e aprofundada de seu orçamento atual e futuro. 

Analise suas finanças e disponibilidades

Analisar suas finanças vai determinar a sua disponibilidade para investimento. Portanto, considere sua renda e desconte todas as despesas fixas e variáveis. Além disso, considere um fundo de reserva para eventual emergência. Coloque na conta passeios e lazer, pois tempo de qualidade é importante. Deduzindo as despesas, provavelmente você terá o valor que pode destinar para investimentos em geral, incluindo criptomoedas. 

Escolha projetos seguros

Tão importante quanto o valor que pode ser investido em criptomoedas é escolher bons projetos para investir. Projetos seguros são garantia de que algum retorno será atingido com seu investimento. Quando falamos em projetos seguros, estamos falando de projetos com bons desenvolvedores e boas visões de mercado. Estamos falando de criptografia de ponto e segura e estamos falando de projetos não fraudulentos. 

Escolha boas exchanges

Por falar em segurança, escolher uma boa corretora de criptomoedas é tão importante quanto saber o quanto investir em criptomoedas. Boa exchanges darão tratamento corretos para seus dados, farão um cadastro sério e seguro e podem te oferecer as melhores opções em criptomoedas e outros investimentos. Lembre-se, investimento em criptomoedas é dinheiro e deve ser pensado com a mesma seriedade que se tem quando se escolhe um banco.

Não invista mais do que pode perder

Perder dinheiro nunca deve ser uma opção boa. Mas, quando pensar em investir em criptomoedas, sempre considere que isso pode acontecer. Afinal, estamos falando de um mercado de alto risco e com uma volatilidade muito alta. Portanto, quando pensar em quanto investir em criptomoedas, sempre considere investir em um valor que se você perder, não vai ser um grande problema. Isso quer dizer que, pensar em fazer empréstimo para investir, deixar de pagar contas para investir, usar o limite do cartão de crédito para investir e gastar em investimentos mais do que você pode perder é altamente desaconselhável. 

Como decidir quanto investir em criptomoedas

Além de verificar seu orçamento e definir o quanto investir em criptomoedas, é importante avaliar outros fatores para que seus investimentos sejam seguros, rentáveis e não se tornem uma fonte de preocupação depois.  Separamos os principais fatores que podem te ajudar a decidir quanto investir em criptomoedas. Confira: 

Procure projetos com baixo custo 

Uma parte importante na definição do valor que deve ser investido em criptomoedas é analisar o valor do ativo que você deseja comprar. Se o seu orçamento é limitado ou você não quer gastar muito em criptos, uma alternativa que é fortemente indicada por especialistas é investir em criptomoedas de baixo valor ou que ainda estão em pré-venda.

Diferente do que muita gente pensa, nem toda criptomoeda custa valores absurdos. Algumas inclusive, custando centavos e podem ser encaixadas em diversos orçamentos e portfólios. Isso porque, quando o ativo tem baixo custo, o investidor pode decidir de forma mais livre o que fazer com o valor que tem disponível.

Podemos considerar uma situação hipotética. Suponhamos que você tenha US$ 100 dólares para investir em criptomoedas agora. Se você investir esse valor em Bitcoin ou em Ethereum, você conseguirá investir em apenas uma pequena fração desses ativos, pois eles têm um valor de mercado muito alto. 

Agora, se esse mesmo valor for investido em um projeto com baixo custo, como o Dogeverse por exemplo, você conseguirá investir com muito mais qualidade e ter mais retorno. Isso porque, o Dogeverse é um projeto novo, lançado em 2024 e ainda não teve seu preço aumentado exponencialmente. Além disso, o token é frequentemente listado como uma das melhores criptomoedas para comprar no momento e ainda oferece boas chances de rendimentos. 

Considere projetos em pré-venda 

Além dos projetos de baixo custo, você pode aumentar o quanto investir em criptomoedas avaliando a possibilidade de comprar criptomoedas que ainda estão em pré-venda.  O ano de 2023 foi extremamente positivo e proveitoso para criptomoedas que estão em pré-venda. O Bitcoin Minetrix, por exemplo, foi um sucesso absoluto em sua fase de pré-venda e arrecadou mais de US$ 12 milhões, uma marca impressionante para uma moeda que pode ser considerada meme coin. 

Depois do BTCMTX, o mundo cripto descobriu novas possibilidades e novas moedas surgiram e estão fazendo a alegria dos investidores agora nesta fase de pré-venda. Podemos citar aqui a moeda que é revolucionária e pode trazer novas perspectivas para a compensação de carbono no mundo. O eTukTuk é um projeto que visa facilitar a compensação de carbono e promover um meio ambiente mais ecologicamente equilibrado. 

Podemos citar também um novo ecossistem a de jogos e recompensas chamado Meme Kombat. O token que fornece possibilidade de ganhos por jogos e apostas está fazendo sucesso dentre os investidores. 

As pré-vendas são oportunidades únicas de diversificar seu portfólio e aumentar a quantidade de investimentos feitos com o valor destinado para o quanto investir em criptomoedas. Portanto, recomendamos que, depois de fazer seu orçamento, considere incluir algumas pré-vendas na sua carteira. Isso pode te garantir boas surpresas no futuro. 

 

Considere os riscos dos investimentos 

Indiferente da criptomoeda escolhida ou do valor que você irá disponibilizar para investir em ativos digitais, você precisa ter em mente que estamos falando de investimentos de alto risco. O mercado de ativos digitais como um todo, isso inclui as criptomoedas, é altamente dinâmico e volátil. 

Isso quer dizer que, os preços podem variar e mudar muito rapidamente, em questão de segundos. Além disso, esse mercado é facilmente influenciado por pressões e ações externas. Basicamente, tudo que influencia o mercado comum, como taxa de juros, crises econômicas e políticas econômicas de governo, também altera as condições do mercado cripto. 

E não é só isso, o mercado cripto é influenciado por outros fatos que devem ser considerados, como por exemplo, o engajamento da comunidade, escândalos e notícias de grande repercussão na mídia, processos judiciais envolvendo um projeto ou o andamento do mercado. Enfim, quando afirmamos que são muitos os fatores, é porque realmente são muitos.

Contudo, esses riscos não devem desestimular o investimento, porque no final das contas, ainda estamos falando de um mercado altamente rentável. Mas o risco que está ligado ao mercado de ativos digitais deve estar em mente quando o for definir o quanto investir em criptomoedas. 

Considere suas necessidades de curto prazo

Ressaltamos mais uma vez que definir seu orçamento não é uma tarefa tão simples. Dentre as coisas que você precisa considerar estão as suas necessidades de curto prazo. Isso porque, nem sempre as criptomoedas dão o retorno esperado em curto espaço de tempo. Além disso, você pode considerar investir em projetos em pré-venda, que ainda não podem ser vendidos livremente. Então você terá dinheiro imobilizado. 

Considerar suas necessidades de curto prazo também deve considerar eventuais gastos pontuais que você possa ter em um futuro breve. Uma viagem que vai consumir mais recursos, uma emergência médica, uma data comemorativa ou simplesmente a necessidade de trocar algum utensílio doméstico ou eletrônico. 

Avalie os projetos em que deseja investir 

Uma dica importante para aplicar depois que você já definiu seu orçamento é: pesquise, analise e avalie os projetos em que você deseja investir. Procure saber quem são os desenvolvedores, quanto já arrecadou, qual é o perfil dos investidores e quais são as vantagens que esse projeto efetivamente oferece. 

Isso é importante para que você não seja pego de surpresa com eventual perda. Sabemos do risco geral do mercado, mas um projeto bem montado e com bom apoio da comunidade de investidores pode prosperar mais em uma crise de baixas. 

Além disso, um projeto que oferece bons atrativos e tem uma boa equipe de desenvolvimento, é um projeto que está sempre inovando e buscando novas formas de se manter no mercado. Seja pela implementação de uma nova tecnologia, seja por disponibilizar um novo atrativo para seus clientes ou por manter boas ações de marketing. Uma boa equipe vai garantir bons resultados. 

Diversifique seus investimentos

Essa dica é uma das mais velhas do mundo dos investimentos. Podemos dizer que é uma das premissas mais antigas e valiosas do mercado de investimentos como todo. Nunca coloque todos os ovos em uma única cesta. Ou seja, nunca invista todo seu dinheiro em uma única cripto. 

Portanto, definir quanto investir em criptomoedas é extremamente importante e o primeiro passo para fazer bons investimentos sem dor de cabeça no futuro. Mas diversificar os seus investimentos também é um dos passos cruciais para que esse investimento seja rentável. 

Quando for investir, procure dividir seu dinheiro em pelo menos três partes. Depois escolha projetos com os quais você se identifica e gostaria de investir. Ressaltamos que essa divisão dos valores é importante, pois, se um dos projetos não der o retorno esperado ou se por acaso ele deixar de existir por algum motivo ou ainda acontecer uma baixa inesperada no valor, você não compromete todo os seus investimentos. 

Recomendamos que considere aumentar ainda mais o número de ativos em que pretende investir e analise com calma os ativos de baixo valor que citamos anteriormente. 

Torne-se mais ativo no mercado de baixa

Quando o mercado de ativos digitais estava em alta e com os índices nas alturas, muitos investidores do mercado convencional migraram para o mercado de alto risco e passaram a comprar e vender criptomoedas. Muitos deles até abandonaram de vez o mercado tradicional, pois, havia uma forte valorização das criptomoedas. 

Quando o mercado esfriou e o inverno cripto chegou com tudo, aconteceu o movimento contrário. Muitos investidores que tinham como seu mercado preferido o de alto risco e dos investimentos digitais migraram para mercados mais seguros até mesmo deixaram de investir por um tempo, dado risco financeiro e crises de todas as ordens. 

O mercado de criptomoedas, como afirmamos anteriormente, ainda passa por um período baixista. Mas isso não quer dizer que não seja hora para investir. Bem pelo contrário, agora é a hora que você deve comprar seus ativos favoritos com preço mais baixo para garantir a diversificação de seu portfólio. 

Portanto, para que você se mantenha ativo no mercado baixista, reserve um pouquinho do seu orçamento para investir nas pré-vendas e em moedas de boa representação quando o preço diminuir um pouquinho. 

Quanto devo investir em criptomoedas? O que dizem os especialistas

Existem diversos especialistas no mundo dos ativos digitais, muitos deles focados apenas em criptomoedas e que são especialistas hoje devido aos seus investimentos e a experiência que adquiriram analisando as oscilações de mercado. 

O jovem Erik Finman é um desses especialistas. Com apenas 19 anos, Erik já era considerado milionário e tinha em sua fortuna mais de 400 tokens Bitcoin.  Ele passou boa parte do seu tempo analisando o mercado de ativos digitais e, para ele, o ideal seria que os investidores reservarem pelo menos 10% dos seus rendimentos para investir em criptomoedas. 

Claro que tudo isso deve ser avaliado levando em consideração os pontos que detalhamos acima. Mas 10% dos rendimentos mensais é um valor interessante e possibilita que o investidor possa considerar algumas possibilidades. 

Outros investidores e especialistas do mundo cripto recomendam que os investidores iniciantes usem a regra do 50, 30, 20. Essa regra é muito usada no mundo dos investimentos e tem uma lógica bem simples.  Nesta lógica, 50% dos seus rendimentos devem ser gastos com necessidades do dia-a-dia. Outros 30% com gastos discricionários, como lazer e viagens. Os 20% restantes seriam alocados em investimentos. 

Contudo, o que os especialistas falam é que os 20% destinados aos investimentos devem ser distribuídos entre investimentos de baixo e médio risco e criptomoedas. Para criptomoedas, o aconselhado é que o máximo destinado é de 10%, justamente por se tratar de um investimento de alto risco. 

Uma coisa é unânime quando falamos de ativos digitais. Todos os especialistas deixam claro que o valor destinado aos investimentos, seja de alto risco ou não, não deve ser maior do que o valor que o investidor pode perder sem se endividar ou comprometer seu orçamento em geral. Portanto, essa é a regra de ouro. 

Quantas criptomoedas devem estar em meu portfólio?

Cuidar de um portfólio nem sempre é fácil. Isso porque, fazer investimentos requer alguma prática e alguma estratégia. Portanto, daremos algumas dicas para que você tenha um portfólio completo e com número de criptomoedas adequado.

  • Compre tokens diferentes: 

    Quando for analisar os projetos de criptomoedas para comprar, procure conhecer projetos com propostas diferentes. Se você gosta de jogos, escolha um dentro da sua linha de preferências e se seu orçamento permitir, escolha outro com proposta diferente mas bom potencial de crescimento. Se o seu orçamento for mais limitado, recomendamos que escolha um token do seu jogo preferido e outro com uma proposta diferente, seja com viés ecológico ou utilitário.
  • Não invista tudo em criptomoedas:

    Sabemos que as criptomoedas são extremamente apaixonantes. Mas evite usar todo o seu saldo disponível para investir exclusivamente em criptomoedas. O mundo dos ativos digitais tem várias opções, como NFTs, ETFs e até mesmo ações. Recomendamos que você busque investir também em uma dessas opções. Geralmente elas estão disponíveis nas grandes exchanges, juntamente com as criptomoedas. Os NFTs costumam ser bem rentáveis e fáceis de vender caso deseje recuperar seu investimento. Além disso, você pode comprar os NFTs dentro do projeto escolhido, a grande maioria dos tokens de jogo fornecem NFTs que inclusive dão acesso a recursos dos jogos. Neste caso, você pode comprar seu NFT de forma simples e objetiva. 
  • Considere projetos de baixo custo:

      Já falamos dos projetos de baixo custo e em pré-venda anteriormente. Mas não custa usar mais alguns argumentos para te deixar seguro desta escolha. Criptomoedas são voláteis, quanto mais moedas você manter em carteira, maior sua segurança e menor a chance de perda. Além disso, em regra, os projetos que são considerados meme coins ou altcoins custam pouco mesmo. A grande maioria fica na faixa de US$ 0,10, convertendo para real, mesmo com o dólar em cotação alta, você ainda estará investindo menos de R$ 2,00 por projeto. Ou seja, vale a pena diversificar e garantir rendimentos. 

Afinal, quantas criptomoedas devo ter em carteira?

Dadas estas dicas, você deve estar se perguntando: quantas criptomoedas devo ter em carteira? A resposta para essa pergunta é depende. Depende da sua disponibilidade de capital, depende do seu objetivo de investimento, depende de quanto tempo você pretende manter esses ativos em carteira, depende do destino que você dará para as criptos que mantém em carteira. 

No entanto, considerando um perfil de investidor médio podemos dizer que cinco criptomoedas diferentes é um bom número. Investidor médio é aquele que investe para vender e usar os rendimentos dos criptos em médio prazo. Investidor médio é aquele que não quer fazer investimentos muito ousados e ainda assim quer ter bons lucros. 

Os especialistas afirmam que cinco criptomoedas é bom um número pois permite que os investidores mantenham em carteira pelo menos uma ou duas criptomoedas de jogo, um token multi utilitário que permite investimentos diferentes, um token com apelo de ajuda social e um token com maior valor de mercado. Fazendo assim com que sua carteira contemple todas as áreas e tenha grandes possibilidades de lucros no presente e no futuro. 

 

Conclusão

As criptomoedas são apaixonantes e extremamente diversificadas. Cada projeto tem um bom motivo para investir e oferece oportunidades únicas para o investidor. Mas como em todo investimento, alguns cuidados precisam ser observados e foi exatamente isso que tentamos deixar claro neste guia.

Investimentos, sejam eles quais forem, feitos de forma errada ou usando recursos que não deveriam ser usados para este fim, podem ser desastrosos para sua saúde financeira e não há lucro de investimento que salve um investidor endividado. Portanto, nunca é demais afirmar que nunca se deve investir mais do que se pode perder.   

Contudo, com os devidos cuidados, as criptomoedas são um mundo bastante produtivo e dinâmico, ideal para quem quer lucrar muito e se divertir também. 

Perguntas frequentes

Quanto devo investir em criptomoedas?

Grande parte dos especialistas diz que o investimento em criptomoedas e outros ativos deve ser de pelo menos 10% da renda do investidor. Outros afirmam que a lógica 50-30-20 é a mais adequada e que o orçamento deve ser dividido em 50% para despesas do dia – a- dia, 30% para gastos discricionários e 20% investimentos. Contudo, nossa recomendação é para que você deduza do seu orçamento todas as suas despesas, gastos futuros, deixe uma reserva de emergência e aí sim, considere o saldo para investimento. Além disso, tenha sempre em mente que nunca deve investir mais do que pode perder. 

Quantas criptomoedas devo ter em carteira?

Depende da sua disponibilidade de recursos para investir e do seu objetivo com os investimentos de alto risco. Mas para responder ainda que brevemente, consideramos que uma média de cinco criptomoedas é uma média adequada para uma boa carteira. Isso permite que você escolha criptomoedas com bom potencial e que tem objetivos diferentes e portanto, terão ascensões e quedas diferentes. 

Criptomoedas são consideradas um investimento seguro? 

Em termos gerais, podemos dizer que sim. Mas isso depende da sua escolha de criptomoedas. Em regra, aquelas que têm maior tempo de mercado têm menos riscos de decaírem. Contudo, existem diversas moedas novas com ótimos desenvolvedores e criptografia de ponta e ótimos recursos. 

Além disso, as criptomoedas contam com o apoio de boas exchanges e essa pode ser a chave para uma boa escolha. Pesquise os desenvolvedores, os apoiadores e também se a cripto em questão conta com o apoio de uma comunidade unida, isso pode garantir o sucesso do seu investimento.