Analistas aconselham investidores a observar o período de altseason

Killian A.
| 4 min read
Analistas aconselham investidores a observar o período de altseason
Imagem: @_notWillyWonka

O halving do Bitcoin aconteceu no dia 19 deste mês. Esse era o momento mais esperado pelos investidores de criptomoedas, sejam do Bitcoin em si ou de altcoins. Entretanto, mesmo com esse evento, o preço do Bitcoin pode não subir tanto como o esperado, de acordo com Marcelo Cestari, um famoso especialista em criptomoedas. Inclusive, o token pode ficar “lateralizado”, disse o analista.

Cestari explicou que esse foi o desempenho que o Bitcoin demonstrou nos ciclos anteriores e o token poderia registrar um aumento em seu valor apenas depois de 6 a 8 meses depois do halving, caso o mesmo desempenho do ano passado se repita.

Mesmo após enfrentar diversos fatores negativos, o Bitcoin conseguiu se manter acima de US$ 63.000 em 26 de abril.

Grandes saídas nos ETFs de Bitcoin ‘spot’ ocorreram por um período de dois dias. Esse evento causou um escrutínio regulatório, marcado por um alerta do Federal Bureau of Intelligence dos Estados Unidos, que se posicionou contra serviços não registrados no mercado de criptomoedas.

Desempenho de altcoins pode superar a maior criptomoeda do mundo


Enquanto isso, embora possam deixar o Bitcoin de lado, os investidores direcionaram sua atenção para as altcoins. Cestari comentou que agora é o momento de observar a altseason, um período marcado pelo grande desempenho das altcoins que podem superar a maior criptomoeda do mundo.

As altcoins são os tokens alternativos do Bitcoin, ou seja, as outras criptomoedas que existem no mercado. O termo também é usado para identificar todos os tokens que são sensíveis a valorização e podem oferecer grandes retornos para os traders.

Entre todas as altcoins disponíveis no mercado, o Tether (USDT) tem se destacado. Isso está acontecendo por conta das grandes vantagens que o token oferece para os investidores.

Bitcoin registrou desempenho menor que outras altcoins durante altseason anteriores


Os últimos eventos pós-halving do Bitcoin viram uma grande valorização que as altcoins receberam durante o período de altseason, conhecido como “temporada das altcoins”.

Em 2016, após o período de halving, os menores tokens do mercado registram uma grande valorização, sendo maior do que a do Bitcoin.

Com isso, outros projetos trouxeram grandes retornos aos seus investidores, enquanto os detentores do Bitcoin ganharam lucros significativamente baixos quando comparados com investidores de outros tokens.

No halving anterior do Bitcoin, que aconteceu em 2020, a criptomoeda conseguiu subir 755%. Já os outros tokens cresceram aproximadamente 17.555%.

Agora, depois do grande evento esperado pelos detentores da principal criptomoeda, investidores esperam um novo desempenho das altcoins.

Cestari afirma que a temporada de altseason ainda não está acontecendo. Entretanto, o analista acredita que o momento está se aproximando.

Com isso, os investidores que possuem mais experiência no mercado estão procurando altcoins promissoras que podem oferecer grandes resultados. Isso porque os traders acreditam que esse é o momento para investir em novos tokens.

USDT se destaca entre outros tokens por possuir grande capitalização de mercado


O Tether (USDT) é conhecido no mercado de criptomoedas como uma das principais stablecoins.

Esse termo é utilizado para os tokens que visam manter uma estabilidade de valor. Isso pode ancorar o seu preço para ativos do mundo real. O USDT facilita as transações entre as grandes empresas. Além disso, torna o processo de conversão de valores em dólares mais fácil. Principalmente para os investidores individuais.

O Tether (USDT) surgiu inicialmente como RealCoin, e seus criadores foram Brock Pierce, Reeve Collins e Craig Sellars.

No começo de sua trajetória, o token foi lançado na Blockchain do Bitcoin. Entretanto, após algum tempo, o projeto foi renomeado para Tether. Agora, o token é administrado pela empresa Tether Ltd.

Agora, o USDT possui uma capitalização de mercado de US$ 110 bilhões. Isso torna o token a terceira maior criptomoeda do mercado, segundo os dados compartilhados pelo CoinDesk.

Tether (USDT) oferece grandes vantagens para os seus detentores


Os investidores de USDT possuem grandes vantagens, principalmente aqueles que procuram um projeto em que possam investir em dólar de forma simplificada e eficiente.

O USDT possui uma grande estabilidade de preço. Isso acontece porque o token se caracteriza como uma stablecoin. Com isso, a criptomoeda consegue manter uma paridade 1:1 com o dólar americano, trazendo mais segurança de preço em comparação com outros projetos.

Os detentores do USDT podem fazer negociações de forma facilitada, por conta do token estar disponível em várias exchanges. Isso permite que os traders economizem tempo e operem na plataforma com baixos custos de taxas de câmbio.

Dominância do USDT ao longo do tempo. Fonte: TradingView

Outra vantagem é o fato de que o token é amplamente aceito em plataformas de negociação. O USDT acaba oferecendo maior liquidez em negociação ou conversão.

O USDT também oferece acesso a investimentos globais para todos os investidores, tornando o processo de exposição ao dólar americano de uma forma simplificada, sem necessidade de ter uma conta bancária em dólares. O Tether possui um grande compromisso com a segurança em transações. Com isso, os investidores se sentem mais seguros para operar na plataforma. Isso porque o token utiliza a tecnologia blockchain.

Obter USDT é fácil e isso pode ocorrer através de um depósito, realizando a ordem de compra em uma exchange. Outra forma de adquirir USDT é comprando de outras pessoas que já possuem o token em suas carteiras. Entretanto, esse método deve ser realizado com cuidado para manter uma negociação segura.

Leia mais: