30 Jan 2022 · 2 min read

Baleias Negociam mais da Metade do Volume de Stablecoins, Tether perdendo Domínio

As “carteiras de baleia” de stablecoin contendo mais de US$ 1 milhão controlaram a maior parte do volume de stablecoin em 2021, apesar do Tether (USDT) ser cada vez mais desafiado por outras stablecoins, de acordo com a empresa de análise on-chain Nansen.

Em seu relatório recente, os analistas disseram que as carteiras de baleias representaram mais de 50% do volume total de stablecoins em 2021, o que a empresa sugeriu devido à rede Ethereum (ETH) se tornar “um playground para baleias”, provavelmente graças à altas taxas de transação, o que afasta usuários com menos dinheiro.

Além disso, o relatório disse que o domínio que o Tether desfrutou no mercado de stablecoin foi desafiado por várias stablecoins menores no ano passado, em parte devido ao “aumento do escrutínio regulatório” na principal stablecoin.

Entre essas stablecoins menores estava a USD Coin (USDC), que “encontrou seu nicho como a stablecoin preferida em negociações descentralizadas”, com a moeda alcançando o USDT em termos de volume em 2021.

Além disso, Pax Dollar (USDP) também foi destacado por Nansen, com a empresa observando que cresceu 6 vezes em 2021, tornando-se uma das 5 principais stablecoins da rede Ethereum.

Outro exemplo apontado no relatório foi o TerraUSD (UST), que os autores chamaram de “promissor” e disseram ter tido um desempenho “particularmente bom” em 2021, atingindo uma capitalização de mercado de mais de US$ 10 bilhões no final do ano passado.

A UST é construída na Terra (LUNA), uma rede que no mês passado foi descrita pelo CEO e fundador da Pantera Capital, Dan Morehead, como crescendo a “uma taxa muito, muito rápida” e com o token LUNA nativo sendo chamado de “uma das moedas mais promissoras” para 2022.

Capitalização de mercado do TerraUSD (UST) no ano passado:

A tendência do ano passado de stablecoins menores ganhando participação de mercado às custas do Tether provavelmente significa que poderíamos ver uma redução ainda maior no domínio do Tether nos próximos anos, o relatório indicou.

Ele acrescentou que blockchains menores, além do Ethereum, se beneficiaram da redução no domínio do Tether ao longo de 2021, ao mesmo tempo em que prevê que várias cadeias “serão a norma em 2022”.

Crescimento de várias stablecoins em 2021:

O aumento de stablecoins em blockchains menores apontado por Nansen segue um ano em que a rede Ethereum foi atormentada por congestionamento e recordes de taxas de transação.

As altas taxas tornaram algumas atividades relacionadas a DeFi muito caras, e muitos usuários mais novos optaram por blockchains alternativos como Solana (SOL), Fantom (FTM), Binance Smart Chain e outros por taxas mais baixas e transações mais rápidas.
___
Leia Mais:

- Silvergate Bank pretende comprar Propriedade Intelectual da Diem por US$ 200 Milhões

- 20 Principais Mercados onde você pode comprar e vender NFTs