Representantes de bancos dos EUA pedem que congresso barre o CBDC do Fed

Pedro Augusto
| 2 min read

CBDC

A Associação Americana de Bancos (ABA, na sigla em inglês) fez, na segunda-feira (20/05), um apelo aos líderes da Câmara dos Representantes. Pediu para que apoiassem um projeto de lei que impediria o Federal Reserve de criar uma Moeda Digital de Banco Central (CBDC) destinada ao uso individual e como ferramenta de política monetária.

O deputado Tom Emmer apresentou CBDC Anti-Surveillance State Act em setembro de 2023. O projeto de lei, que já conta com o apoio de 165 copatrocinadores, está previsto para ser votado ainda esta semana.

“A ABA acredita firmemente que uma CBDC, definida como uma forma digital de dinheiro do banco central disponível amplamente ao público geral, é desnecessária nos Estados Unidos e traria riscos e custos inaceitáveis ao sistema financeiro”, declarou a associação em uma carta endereçada ao Presidente da Câmara, Mike Johnson, e ao Líder da Minoria, Hakeem Jeffries.

“A moeda dólar já é digital atualmente, e não está claro como a emissão de uma CBDC melhoraria a inclusão financeira ou alcançaria outros objetivos louváveis”, complementou a associação.

Federal Reserve continua estudando CBDC apesar do pedido


A ABA emitiu um alerta sobre as possíveis perturbações que uma CBDC poderia causar no sistema financeiro atual. Segundo a associação, uma CBDC poderia modificar fundamentalmente a relação entre os cidadãos e o Federal Reserve, enfraquecer o papel dos bancos, agravar recessões econômicas e dificultar a gestão eficaz da economia pelo Fed.

Embora os Estados Unidos ainda não tenham implementado uma CBDC, o interesse do governo na moeda digital é evidente. Um exemplo disso é o programa piloto de 12 semanas do Fed de Nova York, que testou uma versão simulada do dólar digital, refletindo as iniciativas contínuas nessa área.

Oficiais do Fed, incluindo o presidente Jerome Powell e a governadora Michelle Bowman, podem estar hesitantes em relação ao dólar digital. No entanto, isso não impediu que o Fed continuasse a pesquisar ativamente seu potencial.

ABA alerta para impacto nos bancos

Além disso, o lançamento do serviço FedNow pelo Fed em outubro, que permite pagamentos instantâneos, deixou alguns especialistas apreensivos. Eles temem que esse serviço seja a base para uma futura CBDC.

Conforme a ABA, uma CBDC faria mais mal do que bem. A associação teme que ela drenaria recursos dos bancos para o Fed, comprometendo a capacidade dos bancos de conceder empréstimos e prejudicando o crescimento econômico do país.

Por fim, em termos mais simples, a ABA vê a CBDC como um concorrente poderoso que poderia atrair depósitos dos bancos, dificultando a oferta de empréstimos que impulsionam as economias locais.

Leia Mais: