Bitcoin ganha impulso, volta para US$ 70 mil e liquida traders vendidos

Pedro Augusto
| 2 min read

Bitcoin ganha impulso, volta para US$ 70 mil e liquida traders vendidos

O Bitcoin (BTC) ampliou os lucros obtidos na tarde anterior e atingiu novamente a marca de US$ 71 mil na manhã desta terça-feira (21/05), estimulado por um cenário favorável nos fundos de índice (ETFs) negociados nos Estados Unidos.

Já no início do dia, por volta das 8h, a criptomoeda registrava uma valorização de 6%, alcançando US$ 71.085, o preço mais alto desde o começo de abril. De acordo com Fernando Pereira, analista da corretora Bitget, o Bitcoin superou a resistência significativa de US$ 70.800 durante a madrugada. Pereira prevê que a próxima barreira de US$ 74 mil virá em breve, ultrapassando assim o recorde anterior de US$ 73.798 registrado em março deste ano.

Essa recente alta nos preços não foi bem recebida pelos traders que apostavam na queda do Bitcoin. Nas últimas 24 horas, posições short (apostavam na queda) no valor de US$ 266,6 milhões foram liquidadas no mercado de derivativos. Como resultado, este foi o maior volume de liquidações desde o dia 28 de fevereiro, conforme apontam os dados da plataforma Coinglass.

Inflação abaixo do esperado nos EUA contribuíram para os ETFs de Bitcoin


O principal motivo do crescimento do Bitcoin tem sido o setor de fundos de índice (ETFs) dos Estados Unidos. Na segunda-feira (20/05), os 11 ETFs de Bitcoin do país registraram entradas de capital pelo sexto dia seguido. Isto marcoua sequência mais longa desde meados de março, conforme os dados fornecidos pela plataforma SoSoValue.

No total, esses produtos financeiros nos Estados Unidos somam um valor de US$ 12,87 bilhões em gestão. Destaque para o iShares Bitcoin Trust (IBIT), gerido pela gigante dos investimentos BlackRock, que sozinho possui 276,759 mil unidades de Bitcoin.

De acordo com James Butterfill, chefe de pesquisa da CoinShares, uma significativa parcela dessas novas entradas de capital nos ETFs veio da divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) dos Estados Unidos, que veio abaixo do esperado. Esse dado, revelado na quarta-feira (15/05), aumentou as expectativas de que o Federal Reserve, o banco central americano, possa reduzir as taxas de juros ainda neste ano.

Butterfill apontou em um post no blog da empresa que a resposta das entradas foi imediata após a divulgação do CPI. Ele ressaltou que os três últimos dias úteis daquela semana concentraram 89% do total de fluxos. Isso evidenciou que a percepção sobre uma possível redução nas taxas de juros impactou positivamente os preços do Bitcoin.

Ethereum segue os passos do Bitcoin


bitcoin

O Ethereum (ETH), a segunda maior criptomoeda do mercado, registrou uma alta significativa de 19,70% desde o início da noite de ontem. Esste impulso também veio do avanço dos fundos de índice negociados em bolsa (ETFs) de criptomoedas nos Estados Unidos. Essa valorização ocorreu após a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) solicitar às gestoras interessadas que atualizassem os documentos principais dos seus pedidos de lançamento de produtos, um movimento interpretado positivamente pelos especialistas.

Por fim, Eric Balchunas e James Seyffart, analistas de ETF da Bloomberg Intelligence, ajustaram suas estimativas sobre a probabilidade de aprovação desses fundos. Eles revisaram a perspectiva de apenas 25%, mencionada meses atrás, para 75% agora, refletindo um otimismo crescente no setor.

Leia Mais: