. 13 min read

Como Investir em Energia Verde

A crescente conscientização da população quanto aos danos causados pelos processos tradicionais de geração de energia ao meio ambiente criou oportunidades para investir em energia verde. Essas oportunidades estão distribuídas por diversas classes de ativos.

Neste artigo trataremos do investimento em energia verde, as formas que ele pode tomar e como pode ser feito, concentrando-nos em orientações para quem nunca fez isso ainda. Portanto, este guia pode ser visto como uma introdução ao tema.

O que é energia verde?

A energia verde é aquela gerada com pouco ou nenhum impacto negativo sobre o ambiente, sendo obtida a partir de fontes renováveis de energia. A necessidade de redução da dependência humana de fontes não-renováveis de energia, como petróleo e carvão, é uma motivadora. Além disso, a redução dos danos ao meio ambiente pela geração de energia, como a emissão de gases do efeito estufa, é outro incentivo. Isso encoraja a exploração das oportunidades de investimento no setor de energia verde.

Os riscos apresentados pela Mudança Climática, intensificada e acelerada, pelas emissões de gases como o dióxido de carbono, adicionaram urgência à necessidade de transição energética. Ou seja, de fazer com que uma proporção cada vez maior das necessidades energéticas da humanidade sejam satisfeitas pela energia verde. Tal situação criou oportunidades de investimento, das quais trataremos a seguir.

Como investir em energia verde? – Tutorial completo 

O investidor que busca por como investir em energia verde tem diversas opções à sua disposição. Isso é especialmente interessante porque permite uma diversificação dentro do setor, o que proporciona os recursos necessários para que você adicione uma boa quantidade de ativos à sua carteira de investimentos e, consequentemente, diversifique de maneira coerente em busca de bons resultados. Assim sendo, veja nossos tutoriais para investir em energia verde por 3 meios diferentes.

1) Como investir em energia verde através de criptomoedas

O investimento em energia verde pode tomar muitas formas diferentes. Um exemplo é o investimento que pode ser feito com criptomoedas que apoiam projetos ecológicos.

Esses créditos de carbono comprados através dessas plataformas são normalmente representados por tokens não-fungíveis (NFTs), que poderão ser listados e negociados em um marketplace na própria plataforma.

2) Como investir em energia verde através de ETFs na eToro

Também é possível fazer investimentos em energia verde através de corretoras conhecidas e consideradas confiáveis, como, por exemplo, a exchange eToro. Através desta, o investidor pode comprar cotas do KraneShares Global Carbon ETF.

Um fundo ETF é aquele que é negociado em bolsa de valores. Costumeiramente,  emula o desempenho de um índice. No caso do KraneShares Global Carbon ETF, ele é o IHS Markit’s Global Index, que leva em conta os contratos futuros mais líquidos de boa parte dos mais importantes mercados de créditos de carbono.

Para investir em KraneShares Global Carbon ETF através da eToro, é necessário ter conta na referida corretora. Para abri-la, o investidor deve ir até https:www.etoro.com e clicar no botão em que está escrito “Comece a Investir”. Então um formulário deverá ser preenchido com as informações relevantes.

O investidor deverá ler os Termos e compromissos relativos ao uso dos serviços da corretora e informar sua concordância com eles a fim de prosseguir. Alguns documentos para fins de confirmação da identidade do titular da conta poderão ser requeridos.

Tendo conseguido abrir conta na eToro, o investidor que pretende se aprofundar em como investir em energia verde deve ir a https://www.etoro.com/markets/krbn . Nesse endereço, deve-se clicar em investir e informar os dados da transação. Ao confirmá-los, você concretizará a aquisição das cotas do fundo Krane Shares Global Carbon ETF.

3) Como investir em energia verde através de ações

O investimento em energia verde também pode tomar a forma de compra de ações. Em artigo que publicou no dia 31 de agosto de 2022, o site The Motley Fool, especializado em investimentos, citou algumas ações exemplos de ativos promissores ligados à energia verde.

Entre as ações citadas, estavam as das empresas NextEra Energy (NEE) e First Solar (FSLR). A primeira é uma empresa que atua na geração de energia eólica e energia solar. A segunda projeta e fabrica painéis solares.

Corretoras que permitem a seus clientes realizar planos de investimento em bolsa de futuros estrangeiras, como a New York Mercantile Exchange e a Chicago Mercantile Exchange, podem ser usadas para a realização da compra de contratos de créditos de carbono do programa Califórnia Carbon Allowance (CCA). 

Ele fixa limites para as emissões que podem realizar as empresas localizadas no estado americano da Califórnia ou na província canadense de Quebec. As empresas podem negociar as permissões conforme as suas necessidades sejam maiores ou menores que a quota que lhes foi atribuída. Investidores também podem comprá-las e vendê-las.

Ações de energia verde na bolsa brasileira

Se você ainda não sabe como investir em energia verde no Brasil, saiba que há duas entre algumas das ações negociadas na B3, a bolsa brasileira, que podem se beneficiar pelo aumento da demanda por energia verde e do crescente interesse dos investidores são WEGE3, da WEG, e AERI3, da Aeris.

A WEG fabrica equipamento eletrônico usado na geração e na transmissão de energia. Ela atua, por exemplo, na produção de geradores para usinas hidráulicas e de tecnologias usadas para a geração de energia de fontes eólica e solar. Já a Aeris fabrica geradores usados em usinas eólicas, ou seja, aquelas que produzem energia a partir do vento.

Outra possibilidade de investimento em energia verde é o fundo Vitreo Carbono, acessível através da plataforma digital do BTG Pactual, o que dispensa a necessidade de usar corretoras com sede no exterior.

O Vitreo Carbono investe em contratos futuros de créditos de carbono do mercado europeu. Uma de suas vantagens é a tendência de valorização dos ativos de seu portfólio, pois sua demanda é exigida por lei e sua oferta é limitada.

Investir em energia verde é uma boa opção?

O investimento em energia verde abrange diversos ativos, como ações, fundos, créditos de carbono, criptomoedas, e outros. Não é possível afirmar definitivamente se é uma boa ou má opção devido a essa diversidade.

Além disso, a imprevisibilidade dos investimentos de renda variável é um fator a considerar. O desempenho desses ativos depende da interação entre oferta e demanda, influenciada por fatores como cenário macroeconômico. Além disso, é preciso considerar percepções dos investidores, regulações estatais, progresso tecnológico, entre outros.

Para quem procura investir em energia verde, é crucial realizar pesquisa para avaliar a adequação aos perfis de risco e horizontes temporais. É fundamental compreender a função do investimento na carteira de ativos.

Antes de investir, o investidor deve compreender o ativo em questão, como a empresa à qual pertence, seu setor de atuação, resultados, análise de dívidas, balanços, entre outros.

Após considerar todos esses aspectos e entender como investir em energia verde, o próximo passo é explorar as vantagens desse tipo de investimento. Vamos discutir esses benefícios nos próximos tópicos.

Consciência ambiental e investimento em energia verde

Além dos rendimentos que pode gerar, o investimento em energia verde tem potencial para agradar àqueles que desejam colaborar para a redução dos danos causados pela ação humana ao Meio Ambiente.

Como investir em energia verde pode ser especialmente atraente para os investidores que seguem a abordagem ESG. Isso avalia como a atuação de uma empresa impacta os âmbitos ambiental, social e organizacional.

A possibilidade de valorização do investimento em energia verde

A demanda por alguns tipos de ativos ligados à energia verde está relacionada às exigências governamentais, elas mesmas são produtos das mudanças na percepção do público quanto à gravidade de desafios como a Mudança Climática e à necessidade de medidas que reduzam a pegada de carbono, que é a quantidade de emissões de gases causadores do efeito estufa geradas pelas atividades humanas.

Também é digno de nota que, graças a investimentos públicos e privados, a exploração de várias fontes renováveis de energia tornou-se mais barata, permitindo-lhes competir em melhores condições do que antes com as fontes tradicionais e mais nocivas, como as provenientes de combustíveis fósseis, por exemplo.

Há boa chance de que fatores como a continuação do progresso tecnológico, aperfeiçoamento das regulações e o aprofundamento do interesse da população pela preservação do meio ambiente colaborem para a valorização de ativos ligados à energia verde. 

Contudo, como já explicado neste texto, os prós e contras específicos do investimento em cada ativo considerado devem ser analisados. Até porque um ativo pode mostrar bom desempenho em um período e mau em outro, a depender de fatores como condições macroeconômicas, percepção e humores dos investidores, mudanças nas regulações, etc.

Segundo a Energy Transition Investment Trends 2022, relatório disponibilizado aos assinantes da Bloomberg NEF, os investimentos na transição para energia verde ou pelo menos energia gerada com baixa pegada de carbono, chegaram a US$ 755 bilhões em 2022. Novas oportunidades devem se abrir para empresas que forneçam tecnologias ou soluções que colaborem neste processo.·      

A tendência de redução na utilização das fontes de energia tradicionais

Já há alguns anos que o uso de energia com base em petróleo e outras formas mais nocivas ao meio ambiente vem sendo combatida, ou ao menos desestimulada em vários países. Como prova disso temos o grande crescimento da indústria de motores elétricos, por exemplo. 

Juntando-se a isso a pressão que vários governos estão exercendo para que as empresas se adequem a regulações ambientes, temos um cenário perfeiro para o uso e dependência cada vez menor das formas de energia que não são limpas. Portanto, se inteirar sobre como investir em energia verde o quanto antes é uma atitude inteligente, pois daqui a alguns anos as empresas desse ramo devem alcançar muita relevância a nível mundia.

Ações em energia verde – O que você precisa saber

Ações de empresas envolvidas com energia verde são uma alternativa interessante para quem busca investir em energia verde. No entanto, é importante entender que esse tipo de investimento abrange diferentes tipos de empresas, em diversas atividades e mercados, sujeitas a várias circunstâncias.

Ações diferentes apresentam benefícios e riscos variados. Espera-se que os esforços públicos e privados para acelerar a transição energética valorizem ações relacionadas à energia verde, mas não há garantia de aumento de suas cotações.

Em outubro de 2022, o InfoMoney, um site especializado em investimentos, informou que vários analistas previam boas possibilidades de valorização da WEGE3 a médio prazo, apesar do desempenho do papel no ano estar abaixo do índice Ibovespa.

Além da transição energética global, outros fatores mencionados foram um recente anúncio de expansão da capacidade produtiva da empresa, os mercados que ela pode alcançar, sua atratividade para investidores que seguem a abordagem ESG e seu bom gerenciamento. Muitas dessas características são específicas da WEG. O banco Morgan Stanley estabeleceu o preço-alvo de WEGE3 em R$ 39,00 reais atualmente.

Outras empresas do setor

Outro exemplo de empresa ligada à energia verde cuja ação pode se provar um bom investimento no mercado acionário é da Brookfield Renewable Partners (BEP). A BEP é uma companhia que, segundo artigo publicado no final de setembro de 2022 no site da revista Forbes, especializada em negócios, tem um portfólio de ativos bastante relacionados a energia verde muito diversificado.

Outra coisa que vale a pena manter no radar, é a transição de empresas de energia tradicionais para um modelo energético mais limpo. Um exemplo bem claro disso é a Copel, companhia de energia do estado do Paraná. A empresa que está há mais de 60 anos em atividade anunciou a compra de dois complexos eólicos em outubro de 2022. Ou seja, isso demonstra que as empresas de energia já estabelecidas estão atentas às tendências e também buscam soluções relacionadas a como investir em energia verde.

Enfim, há um crescente número de opções interessantes para o investidor que pensa em investir em energia verde. Elas estão distribuídas por várias classes diferentes de ativos, o que pode ajudar na composição de uma estratégia equilibrada e diversificada de investimento em energia verde. Nesse setor, como investimentos em geral, aqueles que desejam investir precisam de muita cautela e pesquisa. 

É comum que você tenha a seu favor uma tendência à valorização produzida pela busca por soluções energéticas limpas, amparadas por medidas governamentais. Tudo isso tende a gerar meios de realizar a transição para formas mais limpas de satisfação das necessidades energéticos da humanidade. 

O veredito

Enfim, há um crescente número de boas opções acerca de como investir em energia limpa. Elas estão distribuídas por várias classes diferentes de ativos, o que pode ajudar na composição de uma estratégia equilibrada e diversificada de investimento.

Como investimentos em geral, aqueles ligados à energia verde exigem cautela e pesquisa. Em comum entre si, eles têm a seu favor uma tendência à valorização produzida pela busca, amparada inclusive por exigências e subsídios governamentais, de meios de realizar a transição para formas mais limpas de satisfação das necessidades energéticas da humanidade.

Apesar da similaridade de objetivos, as opções disponíveis quando se procura por como investir em energia verde são muito diferentes umas das outras. Portanto, devem ser analisadas dentro de seus próprios contextos e com devida atenção às suas especificidades. 

Como investir em energia verde – Perguntas frequentes

Por que a energia verde é importante?

A energia verde é importante porque sua geração permite que atividades humanas sejam realizadas com menos danos ao meio ambiente e de forma independente de recursos não renováveis, como o petróleo e o carvão. Ainda mais considerando que as reservas desses e o prazo economicamente viável de sua exploração podem se esgotar em tempo relativamente curto, causando perturbações sociais e econômicas. A necessidade e a urgência da substituição da energia gerada de maneiras mais tradicionais por energia verde dá origem a interessantes opções de investimento.

Quais são as fontes de energia verde?

Há várias fontes de energia renováveis de energia que, de acordo com o impacto de sua exploração sobre o ambiente, podem ser consideradas verdes. Elas incluem a solar, obtida a partir do sol, e a eólica, obtida através do vento. Outro exemplo de energia renovável é a de origem hidrelétrica, mas há controvérsias quanto a se seus efeitos, que variam de projeto para projeto, em alguns casos eles permitem que ela seja considerada verde.

Em que tipos de ativos ligados a como investir em energia verde posso aportar?

Há oportunidades de investimento em energia verde através de ativos pertencentes a diferentes classes, entre as quais estão ações, fundos, créditos de carbono e criptomoedas. Lembre-se que ativos diferentes possuem naturezas, fundamentos e possibilidades diferentes. 

Todos os ativos ligados a energia verde são igualmente recomendáveis?

Não. Como a maior parte deles é de renda variável, os desempenhos que terão não podem ser previstos com exatidão, mas serão diferentes e vão variar com o tempo. É importante que o interessado em investir em energia verde pesquise com calma e cuidado um ativo antes de fazer seu investimento nele. Assim, poderá, por exemplo, verificar seu grau de risco e se ele se encaixa em seu perfil.