29 Dez 2021 · 4 min read

Coreia do Sul tem 24 Exchanges Licenciadas - mas a Maioria não pode Oferecer Serviços Fiat

As exchanges de criptografia sul-coreanas de médio porte estão buscando espaço entre as “quatro grandes” plataformas de negociação do setor - mas avanços bancários vitais ainda se mostram necessários.

Na semana passada, a Unidade de Inteligência Financeira (FIU) reguladora concedeu mais de uma dúzia de autorizações de operação de criptomoedas, EDaily relatou, elevando o número de operadores registrados (por exemplo, exchanges e carteiras) no país para 29. Este número inclui cinco operadoras de carteira e as “quatro grandes” plataformas de negociação de criptomoedas: Upbit, Bithumb, Korbit e Coinone. Essas quatro firmas obtiveram as parcerias bancárias que lhes permitem oferecer negociações em moeda fiduciária (fiat money).

As 20 firmas restantes são exchanges que não conseguiram obter negócios bancários autenticados antes do prazo de registro de 24 de setembro, o que forçou o fechamento de uma série de exchanges nos dias seguintes.

Essas 20 estão agora presas em um mercado cada vez menor de negociações apenas cripto para cripto - e estão legalmente proibidas de oferecer mercados fiat para cripto com o KRW.

Esta situação forçou as empresas a uma forma de purgatório cripto para cripto, o que as obriga a oferecer aos clientes pares de moedas com o bitcoin (BTC) e faz com que seja necessário que os clientes acessem os mercados fiduciários por meio de serviços dos "quatro grandes".

Esse número inclui a Flybit, que recebeu sua própria licença há cerca de um mês e, na época, se comprometeu a desenvolver "iniciativas de negócios socialmente responsáveis" e "construir a fidelidade do cliente" - observando que seu "capital" era o "segundo maior" “Entre exchanges de criptomoedas” na Coreia do Sul.

Desde então, a empresa vem contratando altos funcionários de grandes franquias bancárias, incluindo NongHyup e Kookmin, informou o Daily Hankook.

Também, segundo o EDaily, adotou “preventivamente” uma série de regras de conformidade exigidas pela Força Tarefa de Ação Financeira (FATF), meses antes da promulgação da legislação que obrigará as plataformas a fazê-lo.

Um porta-voz da exchange disse ao Cryptonews.com:

“O Flybit cumprirá as obrigações apresentadas aos operadores de ativos virtuais (VASPs) pelas autoridades financeiras. Também estamos planejando reabrir nosso serviço de mercado o mais rápido possível, garantindo uma conta bancária autenticada com nome real [contrato].”

Outras exchanges de tamanho semelhante também estão tentando escapar do purgatório, e algumas parecem acreditar que atingirão seus objetivos. Em um movimento sem precedentes, o Korea Real Estate Investment & Trust comprou recentemente uma participação de 8% na Huobi Korea, relatou o The Bell Korea. A exchange está confiante de que será capaz de encontrar um parceiro bancário no ano que vem.

Hanbitco, o mesmo meio de comunicação relatou, “recentemente começou a conversar com vários bancos” sobre oportunidades de parceria. A empresa perdeu por pouco um acordo de última hora com o Gwangju Bank no dia do prazo final (24 de setembro deste ano), com o rival Gopax também vendo um possível acordo do Jeonbuk Bank cair no mesmo dia.

No entanto, os próprios “quatro grandes” parecem dispostos a se distanciar ainda mais do grupo que os persegue, comprando no sistema financeiro convencional existente. Os observadores da mídia falaram de um movimento “altamente significativo” em novembro por Dunamu, a operadora da Upbit, de abocanhar uma participação de 1% no Woori Financial Group, uma das maiores redes de bancos comerciais da Coreia do Sul.

Enquanto isso, o rival Bithumb deu um golpe neste mês ao se tornar a primeira plataforma de negociação no país a contratar diretamente um membro sênior da equipe da Comissão de Serviços Financeiros (FSC). O FSC é o órgão que controla diretamente o setor doméstico de criptomoedas - talvez um sinal da crescente influência que as exchanges de criptografia estão começando a exercer no mundo financeiro sul-coreano.
____
Leia mais:

- Tendências DeFi em 2022: Interesse Crescente, Regulamentação, Novas Funções para DAOs, DEXes, NFTs e Jogos

- Como Ganhar Juros em Stablecoins: Um Guia para Iniciantes