Cristiano Ronaldo se une à Binance para lançamento de nova coleção de NFTs

Pedro Augusto
| 2 min read

Cristiano Ronaldo, o renomado futebolista português, anunciou sua nova parceria com a Binance para o lançamento de sua quarta coleção de tokens não fungíveis (NFTs). Apesar de estar envolvido em uma batalha legal em andamento, Ronaldo prossegue com seus projetos no mundo digital.

A coleção, que será revelada em 29 de maio no Mercado de NFT da Binance, é uma homenagem à carreira brilhante do jogador, destacando momentos importantes de sua trajetória no futebol. Segundo uma postagem recente no blog da Binance, Ronaldo comentou:

“Minha jornada no futebol me levou ao redor do mundo e tive a honra de jogar em alguns dos clubes mais prestigiados.”

Esta colaboração marca mais um passo de Cristiano Ronaldo no espaço dos NFTs, buscando conectar ainda mais com seus fãs por inovações digitais.

Cristiano Ronaldo já teve problemas na justiça em parceria com a Binance


Ainda não foi divulgado o número exato de NFTs na nova coleção, nem os detalhes de precificação. No entanto, mencionou-se que o preço será o mesmo para cada “NFT Normal”, enquanto o último NFT Super Raro da coleção terá uma estrutura de preços diferenciada.

Eventos anteriores de NFT envolvendo Cristiano Ronaldo ofereceram mais do que simples ativos digitais. Em outros eventos, os detentores tiveram oportunidades exclusivas, como jogar futebol com o lendário jogador, como parte das promoções da Binance. Contudo, é importante ressaltar que o astro do futebol enfrentou problemas legais relacionados à sua participação nas vendas de coleção de NFTs com a Binance.

Em novembro de 2023, Ronaldo foi alvo de uma ação coletiva em um tribunal distrital dos Estados Unidos na Flórida. Os requerentes alegaram que Ronaldo havia participado ativamente da oferta e venda de títulos não registrados em colaboração com a Binance, e argumentaram que ele deveria estar ciente do envolvimento da Binance em tais atividades.

binance

É válido observar que tem havido uma tendência de empresas se afastarem do espaço NFT. Em março, a Starbucks, conhecida rede multinacional de cafeterias, decidiu encerrar seu programa de recompensas NFT. Em janeiro, a varejista de jogos GameStop anunciou o fechamento de seu mercado de NFTs após reduzir seus serviços de criptoativos nos últimos dois anos.

Mais recentemente, X (anteriormente Twitter), sob a gestão de Elon Musk, descontinuou um recurso que permitia aos usuários premium usar imagens de NFT como fotos de perfil.

Os problemas regulatórios cada vez maiores da Binance


A Binance, uma das maiores plataformas de criptomoedas do mundo, enfrenta desafios regulatórios em diversas jurisdições. No último ano, a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) acusou a Binance de operar uma exchange ilegal de derivativos de ativos digitais e de evadir leis federais.

De forma semelhante, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) processou a Binance Holdings LTD e seu ex-CEO Changpeng Zhao (CZ) por supostamente operarem exchanges não registradas, corretoras, câmaras de compensação, e por oferecerem e venderem valores mobiliários sem o devido registro.

Em 21 de novembro de 2023, a Binance e CZ admitiram culpa em uma série de acusações federais. Estas incluíam violações de leis contra lavagem de dinheiro e transmissão de dinheiro sem licença. CZ renunciou ao cargo de CEO da Binance como parte de um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ).

Por fim, em março, um grupo de investidores que buscava processar a exchange, seu ex-CEO Changpeng Zhao e outros executivos, recebeu nova oportunidade de levar adiante seu caso.

Leia Mais: