Dificuldade de mineração de Bitcoin reduz a sequência de queda

Bitcoin mining rigs. Source: Adobe/amixstudio

 

Após uma sequência de quase dois meses de queda, a mineração de Bitcoin (BTC) ficou um pouco mais difícil.

A dificuldade de mineração de Bitcoin, ou a medida de quão difícil é competir por recompensas de mineração, subiu 1,74% hoje, passando de 27,69 T para 28,17 T.

A alta segue três quedas consecutivas, uma sequência que começou na segunda quinzena de junho, a última das quais acabou sendo a maior queda em um ano.

Enquanto isso, o hashrate, ou o poder computacional da rede, teve um aumento nas últimas duas semanas. Desde o ajuste anterior, o hashrate médio móvel de 7 dias subiu 2,75%, de acordo com dados do BitInfoCharts.com.

A lucratividade da mineração de Bitcoin também aumentou, subindo 9,2% no mesmo período.

 7-day moving average. Source: bitinfocharts.com

Notavelmente, apesar da recente melhoria geral nos mercados de criptomoedas, nos últimos 14 dias, o preço do BTC caiu quase 2%. Às 13:22 UTC, a moeda estava sendo negociada a US$ 22.917, queda de quase 2% em um dia, inalterada em uma semana e alta de 13% em um mês.

Enquanto isso, de acordo com dados da ByteTree, os mineradores continuaram gastando mais BTC recém-gerado, em comparação com o que eles mantinham.

Source: terminal.bytetree.com

____

Leia mais: 

Como a Web3 pode acabar com os problemas que a indústria de ingressos enfrenta há décadas

Fundo de pensão tem planos de investir no mercado de empréstimos de criptomoedas

 

---------------------