Esta nova criptomoeda permite que os usuários ganhem dinheiro enquanto se exercitam – potencial de crescer até 20x em 2023?

Killian A.
| 3 min read

Plataformas como STEPN e Sweatcoin empenharam esforços para popularizar a ideia de “move-to-earn” no espaço das criptomoedas. O conceito de move-to-earn (M2E) significa, essencialmente, que os usuários podem ganhar criptomoedas completando desafios e competições baseadas em seus movimentos. A ideia e sua implementação inicial foram aclamadas como revolucionárias, pois incentivam as pessoas a adotar um estilo de vida mais ativo e saudável, ao mesmo tempo em que oferecem recompensas monetizáveis.

No entanto, plataformas como STEPN e Sweatcoin têm grandes limitações que as impedem de obter maior adoção. Ambas estão focadas em passos e movimentos registráveis, o que significa que os usuários são basicamente recompensados ​​apenas por caminhar e correr, o que não é muito adequado para pessoas que preferem malhar em uma academia. Outro fator é que o STEPN ergueu grandes barreiras à participação ampla, tendo em vista que os usuários devem comprar NFTs caros para poderem começar a ganhar.

Por isso, especialistas recomendam o FightOut, a próxima evolução de uma plataforma de criptomoedas move-to-earn. O FightOut é um novo aplicativo fitness da Web3 e uma futura rede de academias que recompensa seus usuários por se exercitarem, completarem desafios e competirem em um metaverso fitness e inédito.

O FightOut adota uma abordagem mais holística para rastrear e recompensar seus usuários por seus exercícios e atividades, e não requer nenhum buy-in caro para participar. O FightOut também busca combinar os mundos físico e Web3. O projeto visa, eventualmente, adquirir academias em todas as grandes cidades do mundo, ao mesmo tempo em que promete promover uma experiência integrada de vida fitness na Web3.

No centro do ecossistema digital do FightOut estará o seu aplicativo para smartphone que, de acordo com o whitepaper do FightOut, está programado para ser lançado no segundo trimestre de 2023. O aplicativo FightOut aproveitará o smartphone e a tecnologia para medir e rastrear o desempenho físico dos seus usuários.

O que é o FGHT?

O aplicativo e o ecossistema FightOut serão executados em uma economia tokenizada, na qual os usuários podem ganhar recompensas por concluir tarefas – move-to-earn (M2E) – e podem criar o seu próprio avatar, por meio do qual os usuários poderão interagir com o metaverso do FightOut. FGHT é o token que alimenta o ecossistema do metaverso FightOut. Os usuários pagarão para entrar em competições e ligas com FGHT e os ganhos obtidos também serão pagos em FGHT. O token FGHT pode, ainda, ser usado em apostas fitness peer-to-peer.

Atualmente, o FightOut está realizando uma pré-venda de seu token FGHT, os quais estão sendo adquiridos rapidamente, com uma arrecadação de cerca de US$ 2,6 milhões em pouco mais de uma semana de pré-venda. Os tokens estão sendo vendidos, atualmente, por 60,06 por 1 USDT.

Visite o FightOut agora

Os investidores devem observar que o FightOut está realizando uma oferta de US$ 250.000, que só é elegível para detentores de FGHT.

O FGHT pode crescer até 20x em 2023?

2023 promete ser um grande ano para o FightOut. De acordo com o roteiro do projeto, o FGHT será listado em exchanges centralizadas e o aplicativo FightOut será lançado junto com os treinos de lutadores profissionais, no primeiro semestre do ano. Na segunda metade do ano, as primeiras academias do FightOut serão abertas e o metaverso do FightOut será lançado, enquanto a plataforma e o ecossistema cripto passam por atualizações contínuas.

Tudo indo bem, o FightOut tem potencial para ganhar força significativa entre os entusiastas do mundo fitness e entre os investidores de criptomoedas. Como resultado, o FGHT pode crescer até 20x? Bem, dado o sucesso anterior de outras criptomoedas de move-to-earn (M2E) após suas listagens, uma recuperação de 20x para o FGHT não está fora de questão.

Como exemplo, vale relembrar o STEPN, uma das plataformas de M2E mais estabelecidas no espaço cripto. Seu token nativo, o GMT, foi listado nas exchanges em março de 2021 e estreou a US$ 0,01 por token. No final de abril, o token chegou perto de US$ 4,40, o que significou um retorno de 440x para os primeiros investidores. Apesar do brutal mercado de baixa de 2022, em seu preço atual de cerca de US$ 0,255, o GMT ainda está cerca de 25,5 vezes acima do preço da ICO.

GMT saw big gains versus its ICO price. Source: CoinMarketCap

Isso sugere que o token FGHT, do FightOut, tem todas as possibilidades de crescer até 20x, mesmo que o mercado de criptomoedas torne as coisas mais difíceis. Obviamente, as condições nos mercados de criptomoedas podem mudar rapidamente em 2023 e se tornar mais otimistas. Um possível gatilho de uma recuperação pode ocorrer se o Federal Reserve dos EUA girar para sinalizar cortes nas taxas, à medida que a inflação fica rapidamente sob controle e a economia dos EUA enfraquece, assim como o pivô hawkish do Fed em 2022 foi o principal gatilho para o mercado de baixa.