ETF Bitcoin da BlackRock tem US$ 300 milhões em entradas

Gabriel Gomes
| 3 min read

etf bitcoin

O ETF Bitcoin (fundo negociado em corretora) à vista da BlackRock gerou uma tração significativa, respondendo por 95% do fluxo total em ETFs de Bitcoin à vista dos Estados Unidos na terça-feira.

As entradas combinadas para estes ETFs ultrapassaram os US$ 300 milhões de dólares, gerando, assim, um impulso substancial para o mercado.

Dados preliminares da Farside Investors revelam que o iShares Bitcoin Trust (IBIT) da BlackRock testemunhou um influxo relevante de US$ 290 milhões em 21 de maio.

Ao considerar todos os onze emissores de ETF combinados, a entrada líquida totalizou US$ 305,7 milhões. Assim sendo, isto marca uma inversão na tendência de influxos nulos ou mínimos observados nas últimas seis semanas.

ETF Bitcoin da BlackRock vê aumento nas entradas


A recente entrada de fundos no ETF da BlackRock representa o nível mais alto desde 5 de abril, eclipsando as entradas cumulativas testemunhadas nos últimos 21 dias de negociação.

No contexto de uma recuperação volátil do Bitcoin, os ETFs à vista do Bitcoin tiveram mais de US$ 1 bilhão em entradas durante os últimos quatro dias de negociação.

Tendo em conta os últimos números diários, conforme relatado pela Farside Investors, o IBIT da BlackRock acumulou um total de US$ 16 bilhões de dólares em entradas desde o seu lançamento.

No entanto, o site oficial do produto exibe um valor de ativos sob gestão (AUM) de US$ 19 bilhões. Isso posiciona o IBIT da BlackRock próximo ao líder do setor, a gestora Grayscale, cujo ETF spot GBTC possui US$ 20 bilhões em AUM, isso de acordo com registros oficiais.

Por outro lado, o GBTC da Grayscale registrou zero entradas em 21 de maio, estendendo a sequência de cinco dias consecutivos de negociação sem saídas.

Nos últimos cinco dias, o fundo registou entradas de US$ 72,5 bilhões de dólares, marcando uma inversão de uma tendência de quatro meses caracterizada por saídas consistentes.

ETF Bitcoin da VanEck vê saídas


Entretanto, o número significativo de entradas na terça-feira teve a sua quota de saídas. Isso porque o ETF VanEck Bitcoin Trust (HODL) teve uma saída de US$ 5,9 milhões, enquanto o ETF Bitwise Bitcoin (BITB) teve uma saída de US$ 4,2 milhões.

O Fidelity Wise Origin Bitcoin Fund (FBTC) observou uma pequena entrada de US$ 25,8 milhões, enquanto os ETFs restantes não relataram alterações significativas.

O entusiasmo em torno dos ETFs Bitcoin foi alimentado por um recente aumento nos preços do BTC, com o ativo ganhando 12% na semana passada.

Em 21 de maio, o BTC atingiu um máximo de seis semanas de US$ 71.600, mas posteriormente caiu abaixo do nível de US$ 70.000 durante o início das negociações em 22 de maio. Todavia, está sendo negociado a US$ 69.444 no momento em que este artigo foi escrito.

Conforme relatado, o Bitcoin atingiu máximos históricos em relação às moedas locais em vários países da Ásia e da América do Sul. Markus Thielen, chefe de pesquisa da 10x Research, previu anteriormente que um avanço acima de US$ 67.500 poderia potencialmente levar a novos máximos históricos.

Atualmente, o BTC está sendo negociado a US$ 69.000, a apenas US$ 3.000 de atingir um novo recorde histórico em dólares americanos.

Além da 10x Research, alguns outros analistas também ficaram otimistas em relação ao Bitcoin após uma consolidação de semanas.

A importante empresa de trading QCP Capital expressou otimismo sobre a dinâmica do preço do Bitcoin, prevendo um retorno potencial às máximas de US$ 74.000.

Em nota recente, a empresa disse ter observado compradores substanciais adquirindo chamadas de 100.000 a 120.000 BTC para dezembro de 2024. Dessa maneira, indicando confiança no movimento ascendente da criptomoeda.

Leia Mais: