ETFs de Bitcoin Spot atingem marca de 1 milhão de BTC sob custódia

Pedro Augusto
| 2 min read

Atualmente, mais de 1 milhão de Bitcoins estão sob custódia de ETFs de Bitcoin à vista, que são projetados para rastrear o desempenho do preço do ativo.

Especificamente, mais de 30 ETFs de Bitcoin detinham, coletivamente, 1.002.343 BTC até o dia 24 de maio, conforme um gráfico divulgado pelo presidente executivo da MicroStrategy, Michael Saylor, na rede social X na segunda-feira (27/05). Esses dados foram verificados pela publicação Decrypt com base em relatórios públicos e também confirmados pelo painel de ETF de Bitcoin do Coinglass.

Grayscale e BlackRock lideram como os maiores fundos de Bitcoin do mundo


As participações em Bitcoin atualmente configuram cerca de 5% da oferta total de BTC em circulação globalmente, avaliadas em US$ 70,5 bilhões. Esse montante é quase cinco vezes maior que a coleção de Bitcoin de Saylor, que possui 214.400 BTC, equivalente a cerca de US$ 15 bilhões.

A maior parte deste Bitcoin está nos ETFs à vista de Bitcoin dos Estados Unidos, introduzidos em janeiro e batendo todos os recordes anteriores de desempenho de lançamento de ETFs.

Mais da metade desses ativos está distribuída igualmente entre os dois maiores fundos do mundo. O Grayscale Bitcoin Trust conta com 289.040 BTC, e o iShares Bitcoin Trust da BlackRock, com 287.168 BTC.

Os fundos seguintes em tamanho incluem o segundo maior dos EUA, o Fidelity Wise Origin Bitcoin Trust com 161.538 BTC, o Ark 21Shares Bitcoin ETF de Cathie Wood com 48.444 BTC, e o Bitwise Bitcoin ETF com 36.185 BTC. No cenário internacional, o maior ETF de Bitcoin é o da Purpose, do Canadá — pioneiro mundial na categoria — que detém 27.110 BTC.

Potencial de mercado dos ETFs de Bitcoin pode alcançar centenas de bilhões nos EUA


etfs de bitcoin

Os ETFs de Bitcoin proporcionam aos investidores a possibilidade de adicionar Bitcoin aos seus portfólios por meio de uma estrutura de ETF. Dessa forma, pode-se incluí-los em contas de aposentadoria ou outras contas que ofereçam benefícios fiscais.

Esses ETFs também servem como um meio para grandes instituições investirem em Bitcoin, onde poderiam enfrentar restrições ao comprar diretamente de uma exchange de criptomoedas.

Dados do primeiro trimestre revelaram que mais de 20% dos investimentos em ETFs de Bitcoin à vista nos EUA vieram de grandes investidores e instituições. Estes incluíam aqueles com ativos totais superiores a US$ 100 milhões. Entre os investidores estão grandes fundos de hedge, bancos e até mesmo o fundo de pensão do estado de Wisconsin.

Matt Hougan, Diretor de Investimentos da Bitwise, mencionou em uma entrevista no início deste mês que estes ETFs têm o potencial de representar entre um e cinco por cento do mercado de ETFs dos EUA, que totaliza aproximadamente US$ 7 trilhões. Segundo ele, isso aponta para um mercado endereçável de centenas de bilhões de dólares apenas nos Estados Unidos.

Leia Mais: