09 Out 2021 · 2 min read

Facebook lança Investimento de US$ 50M em pesquisas sobre metaverso


Facebook revelou um investimento de US$ 50 milhões para dois anos de pesquisa e programas com parceiros globais para assegurar um "desenvolvimento responsável" do metaverso. 

O desenvolvimento faz parte da estratégia do gigante das mídias sociais de se tornar “uma empresa metaversa”, funcionando em uma “internet incorporada” que mistura mundos real e virtual em uma extensão sem precedentes.

No início deste ano, o fundador do Facebook Mark Zuckerberg veio a público com suas ambições relacionadas ao metaverso, alegando que “uma boa visão para o metaverso não é aquela que uma empresa específica constrói”, mas sim uma que tenha um “senso de interoperabilidade e portabilidade”. 

O desenvolvimento pode ter um grande impacto nos planos da stablecoin da empresa, Diem.

“Assim como a Internet, o metaverso existe estando o Facebook lá ou não”, disse a empresa.

 Ela acrescentou que muitos desses produtos não serão totalmente realizados por mais 10-15 anos, “Embora isso seja frustrante para aqueles de nós ansiosos por mergulhar de cabeça, nos dá tempo para fazer as perguntas difíceis sobre como eles devem ser construídos”, disseram.

O Facebook afirmou que seu investimento permitirá que a empresa colabore com especialistas em toda a linha para analisar as questões e oportunidades subjacentes dentro do metaverso, como construir a interoperabilidade necessária entre os serviços e vários desafios relacionados aos direitos humanos, comunidades de direitos civis e inclusão.

“Por meio deste fundo, vamos colaborar com parceiros da indústria, grupos de direitos civis, governos, organizações sem fins lucrativos e instituições acadêmicas para determinar como construir essas tecnologias de forma responsável", de acordo com a empresa.

Algumas das principais áreas em que o gigante das mídias sociais pretende trabalhar com parceiros incluem: 

  • oportunidades econômicas,
  • privacidade,
  • segurança e integração,
  • equidade e inclusão.

Nos Estados Unidos, os parceiros iniciais do programa incluem a Organização dos Estados Americanos, enquanto os parceiros africanos do Facebook incluem Africa No Filter, Electric South e Imisi3D

Na Europa, a empresa quer colaborar com a Women In Immersive Tech, enquanto os parceiros asiáticos incluem a Universidade Nacional de Seul, a Universidade de Hong Kong e o Centro de Tecnologia, Robótica, Inteligência Artificial e Direito na Faculdade de Direito da Universidade Nacional de Cingapura.