29 Nov 2021 · 2 min read

Governo Central da China Deseja Criar 'Exchanges de Ativos Digitais', se Preparando para Lançar CBDC

O Conselho Estadual de formulação de políticas da China anunciou que deseja que o país crie exchanges de ativos digitais com base em Pequim para impulsionar a adoção de sua futura moeda digital de banco central (CBDC), o yuan digital.

O conselho pediu aos órgãos financeiros que acelerassem os pilotos do yuan digital e pediu aos bancos comerciais do país que se preparassem para o início iminente das transações com o token emitido pelo Banco Popular da China (PBoC).

De acordo com um documento do conselho publicado hoje, bem como um relatório da Bloomberg, o órgão de formulação de políticas quer aumentar a pressão sobre aqueles que ainda usam criptoativos - limpando efetivamente o caminho para o RMB digital, garantindo que ele seja o único player digital quando estrear no próximo ano.

A capital foi instruída a estudar maneiras de criar exchanges para o comércio de ativos digitais, “como parte de esforços mais amplos para impulsionar os serviços financeiros” em Pequim. No entanto, quase certamente, o único “ativo digital” que essas exchanges teriam permissão para manusear é o yuan digital.

O conselho exortou Pequim a fazer o seguinte:

“Apoiar a inovação e o desenvolvimento de tecnologia financeira, acelerar a promoção de projetos-piloto de moeda digital legal, [fazer uso] de ferramentas regulatórias de inovação de tecnologia financeira, apoiar grandes bancos e outras entidades [em seus] [esforços] RMB digital, bancos de apoio para participar de [...] projetos pilotos e explorar a construção de pontos de comercialização de ativos digitais.”

O anúncio veio poucas semanas após o último piloto - envolvendo o gigante do comércio eletrônico JD.com (também conhecido como Jindong) ter visto 100.000 pessoas usarem o yuan digital em um evento promocional especial do Dia dos Solteiros (11 de novembro), que teve mais tokens doados para usuários de sites e aplicativos.

Pequim está determinada a lançar o token no início do próximo ano e mostrá-lo ao mundo nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que serão realizados na capital em fevereiro.

Algumas estimativas governamentais e bancárias parecem mostrar que cerca de 10% da população chinesa já teve algum tipo de contato com o yuan digital, com os projetos piloto agora tomando grandes áreas do país, incluindo uma série de centros de tecnologia e comércio.