Hong Kong aprova pontapé inicial para ETFs de Bitcoin e Ether no país

Pedro Augusto
| 2 min read

Hong Kong

Hong Kong concedeu aprovações condicionais para que gestores de ativos lancem fundos negociados em bolsa (ETFs) à vista de Bitcoin (BTC) e Ether (ETH), segundo anúncios feitos pelas empresas. Esse avanço regulatório tem impulsionado tanto os valores desses tokens quanto o mercado de criptomoedas em geral.

Hong Kong compete com países como Singapura e Dubai


Harvest Global Investments, junto com a parceria estabelecida entre HashKey Capital e Bosera Asset Management, divulgou as aprovações iniciais em comunicados separados nesta segunda-feira, dia 15. Esse movimento é visto como um passo significativo para a integração das criptomoedas no mercado financeiro tradicional de Hong Kong.

A filial de Hong Kong da China Asset Management anunciou que obteve autorização da Comissão de Valores Mobiliários e Futuros (SFC) da cidade para oferecer serviços de gestão de ativos virtuais. A empresa agora está direcionando recursos para o desenvolvimento de novos produtos nessa área.

Hong Kong está em uma disputa acirrada com locais como Singapura e Dubai para se estabelecer como um centro global de ativos digitais. Isso se dá após a implementação de um regime regulatório específico no último ano. As autoridades locais estão empenhadas em reconstruir a imagem de Hong Kong como um centro financeiro inovador, numa tentativa de recuperar seu prestígio que foi abalado após um período de repressão à dissidência política.

Mercado de criptos respondeu bem à notícia logo em seguida


A SFC informou que emite uma carta de autorização condicional para propostas de ETF que atendam genericamente aos seus critérios, condicionada a diversas exigências. Após essa etapa, o requerente deve buscar a aprovação para listagem junto à Hong Kong Exchanges and Clearing, conforme adicionado pelo SFC.

Além disso, a OSL Digital Securities anunciou que prestará serviços de custódia para os produtos de Bitcoin e Ether da unidade da China Asset Management, além dos produtos da Harvest.

Como resultado, o mercado de criptoativos se valorizou com os recentes desenvolvimentos. Até o fechamento dos mercados às 16h30 desta segunda-feira em Hong Kong, o Bitcoin registrava um aumento de até 4,3%, alcançando US$ 66.232. Já o Ether subia 6,5%, cotado a US$ 3.253.

Os ETFs de criptomoedas à vista ganharam destaque após o lançamento de fundos de Bitcoin por empresas como BlackRock e Fidelity nos Estados Unidos em janeiro. Surpreendentemente, estes fundos já acumularam um fluxo líquido de US$ 12,5 bilhões até agora. Como resultado, essa demanda contribuiu para que o Bitcoin atingisse um pico histórico de US$ 73.798 em meados de março. Por fim. ainda é incerto se os EUA aprovarão pedidos pendentes para iniciar ETFs que detenham diretamente o token Ether, que é o segundo mais importante no ranking dos criptoativos.

Leia mais: