Hong Kong aprovará seu primeiro ETF de Bitcoin à vista este mês

Pedro Augusto
| 1 min read

hong kong

Hong Kong está prestes a autorizar os primeiros fundos de investimento em bolsa (ETFs) de Bitcoin à vista da Ásia ainda este mês, com as primeiras aprovações esperadas para serem anunciadas na próxima semana, conforme fontes locais.

Hong Kong tem planos de se tornar um centro financeiro global

A Comissão de Valores Mobiliários e Futuros de Hong Kong (SFC) agilizou o processo de aprovação, estabelecendo Hong Kong como um líder na área de ETFs de Bitcoin na Ásia. A iniciativa se antecipa às expectativas do setor para lançamentos ainda este ano.

Diversas instituições financeiras chinesas, incluindo as subsidiárias em Hong Kong da Harvest Fund e China Southern Fund, submeteram recentemente solicitações para ETFs de Bitcoin. Em suma, os ETFs de Bitcoin à vista oferecem exposição ao Bitcoin real, ao invés de derivativos.

Fontes indicam que a SFC anunciará seu primeiro lote de ETFs de Bitcoin à vista aprovados em 15 de abril. Após a aprovação, os fundos poderão solicitar a listagem na Bolsa de Valores de Hong Kong, processo que deve durar cerca de 10 dias.

Essa linha do tempo acelerada mostra a abordagem proativa de Hong Kong para aumentar seu apelo como um centro financeiro global. Além disso, o movimento reforça a postura amigável da cidade em relação ao Bitcoin, incluindo a concessão de uma licença de negociação de varejo à exchange de criptomoedas Hashkey no ano passado.

Sucesso dos ETFs de Bitcoin dos EUA influenciaram a decisão

A novidade surge após o enorme sucesso dos ETFs de Bitcoin à vista nos Estados Unidos, aprovados em janeiro, que atraíram mais de US$ 12 bilhões em fluxos de entrada. Como a primeira jurisdição asiática a aprovar ETFs de Bitcoin à vista, Hong Kong está abrindo caminho para potenciais lançamentos em outros mercados.

Produtos de investimento em Bitcoin acessíveis têm visto um crescimento rápido na demanda entre investidores institucionais e de varejo. Dessa forma, ao aproveitar seu marco regulatório para atender a essa demanda, Hong Kong solidifica sua posição como um centro emergente de Bitcoin na Ásia.

Leia mais: