Investigador cripto ‘Coffeezilla’ acusa Rabbit AI de envolvimento em esquema de NFT

Gabriel Gomes
| 3 min read

Coffeezilla

Stephen Findeisen, popularmente conhecido como “Coffeezilla” no YouTube, acusou a empresa de inteligência artificial Rabbit AI de orquestrar um golpe com token não fungível (NFT) e tentar encobri-lo.

Findeisen, um investigador importante na plataforma de compartilhamento de vídeo, lançou recentemente um vídeo no canal Coffeezilla. Em sua produção, ele esclarece o suposto envolvimento da Rabbit AI no espaço NFT.

Segundo as descobertas de Findeisen, a Rabbit AI era anteriormente conhecida como Cyber ​​Manufacture Co. e conseguiu arrecadar US$ 6 milhões para um projeto NFT chamado Gama.

No entanto, o fundador e CEO da empresa, Jesse Lyu, distanciou posteriormente a Rabbit AI do mundo das criptomoedas, afirmando que eles “nunca tocariam em cripto” em declarações no Discord.

Pequeno projeto divertido


Lyu afirmou que Gama era apenas um “pequeno projeto divertido” do qual ele participou durante a pandemia de COVID-19. Todavia, disse que deixou o projeto assim que o jogo associado se tornou de código aberto.

Contradizendo as afirmações de Lyu, Findeisen apresentou gravações nas quais Lyu discutia planos ambiciosos para o projeto Gama. Nessas gravações, Lyu expressou intenções de investir milhões no Gama para criar uma experiência NFT inovadora.

Ademais, ele também mencionou planos para um conceito chamado Gamaverse e o potencial para uma iniciativa de energia limpa em relação ao Gama Coin.

Coffeezilla levantou preocupações sobre o financiamento de US$ 6 milhões de dólares angariados para o projeto Gama, questionando onde o dinheiro tinha sido alocado.

Apesar da afirmação da Rabbit AI de que os fundos foram usados ​​exclusivamente para o projeto NFT, Coffeezilla argumentou que a base da Rabbit AI foi construída sobre os restos do projeto Gama, tornando-o, assim, um motivo de preocupação.

Além disso, Findeisen criticou a natureza exagerada do produto viral R1 da Rabbit AI, traçando paralelos entre as promessas exageradas feitas por Gama e R1.

As alegações de Coffeezilla não são isoladas. Isso porque outros também expressaram ceticismo sobre as ofertas da Rabbit AI.

Só para exemplificar, Josh Olin, fundador e CEO da WeGPT, rotulou anteriormente o projeto do Rabbit como uma “farsa”, caracterizando-o como uma rápida captura de dinheiro destinada a atrair investidores.

Controvérsia do CryptoZoo Logan Paul


O detetive online Coffeezilla ganhou reputação ao descobrir fraudes relacionadas a criptomoedas. Especificamente, ele ganhou as manchetes no ano passado por perseguir o popular YouTuber e influenciador Logan Paul para expor seu projeto “fraude” de nome CryptoZoo.

O CryptoZoo foi lançado em setembro de 2021 com muito alarde, sendo o próprio Paul um dos fundadores do projeto. Aliás, o jogo utilizou sua própria criptomoeda chamada ZooCoin, com os compradores podendo comprar “ovos” que eclodiriam em animais aleatórios com diferentes raridades.

Esses animais poderiam então “cruzar” para criar criaturas cruzadas que atuariam como NFTs. Os NFTs poderiam ser mantidos ou queimados para ganhar mais ZooCoin, supostamente proporcionando aos compradores retornos significativos sobre seus investimentos.

No entanto, em uma série de vídeos em três partes enviados no final de 2021, Coffeezilla alegou que o CryptoZoo acabou abandonado logo após seu lançamento.

Ele afirmou que Paul se distanciou do projeto, apesar da extensa atenção pré-lançamento que ele lhe deu.

Em resposta às alegações de Coffeezilla, Paul divulgou um vídeo culpando os co-fundadores e conselheiros do CryptoZoo por qualquer irregularidade e sensacionalismo da história. Ele até ameaçou processar Coffeezilla.

Leia Mais: