20 Out 2021 · 2 min read

Oportunidade de Trade ‘sem risco’ Reaparece com ETF de Bitcoin

A coisa mais próxima de uma negociação "livre de risco" no mercado criptográfico voltou a aparecer no radar de muitos traders, após a introdução de fundos negociados em bolsa (ETF) lastreados em contratos futuros de Bitcoin (BTC) que elevaram os prêmios do preço dos futuros regulamentados de Bitcoin.

O trade, muitas vezes chamado de trade de base, é essencialmente um ponto de oportunidade de arbitragem no mercado de futuros que, em uma extensão variável, foi possível aproveitar desde que os futuros regulamentados de Bitcoin foram introduzidos pela primeira vez na Bolsa Mercantil de Chicago (CME) em 17 de dezembro de 2017.

A oportunidade surge porque o Bitcoin normalmente é negociado a um preço mais elevado na CME do que no mercado à vista, em parte porque os futuros são a única maneira que alguns comerciantes institucionais podem utilizar para obter exposição ao Bitcoin. O fenômeno é conhecido como contango e é especialmente prevalente nas condições de alta do mercado.

Para tirar vantagem da diferença de preço, um negociante simplesmente venderia um contrato futuro de Bitcoin que está sendo negociado com prêmio no CME e, simultaneamente, compraria a quantidade equivalente de Bitcoin no mercado à vista. Ter uma posição curta e uma longa significa que o negociante não será afetado pela volatilidade do preço do Bitcoin e, portanto, será capaz de embolsar a diferença de preço entre os dois mercados.

Naturalmente, a oportunidade de arbitragem torna-se mais interessante quanto maior for a diferença de preço entre o preço à vista e o futuro. E parece que o comércio agora está de volta à moda em grande forma, depois que os prêmios sobre os futuros do Bitcoin aumentaram novamente.

“A criptomoeda é a única que tem uma participação no varejo muito maior em comparação com investidores institucionais sofisticados, que normalmente reduziriam o contango exagerado por meio de negociações [de arbitragem]”, disse Strahinja Savic, chefe de dados e análise da fornecedora de derivativos FRNT Financial, à Bloomberg.

Ela acrescentou que, devido ao nível relativamente baixo de participação institucional no espaço, o Bitcoin é particularmente propenso a “contangos agressivos” em mercados em alta. 

Enquanto isso, Steve Sosnick, estrategista-chefe da corretora financeira americana Interactive Brokers, vinculou os atuais prêmios altos de futuros a traders que apostam que novos ETFs lastreados em futuros de Bitcoin se tornarão grandes compradores no mercado de futuros.

“Há uma nova classe de ativos bem alardeada que precisa comprar contratualmente esses futuros, e os traders estão se ajustando e correndo de acordo com isso”, disse Sosnick. Ele também alertou que “é bem possível que o mercado tenha se adiantado, o que certamente é um risco no espaço cripto”.

O primeiro ETF lastreado em futuros de Bitcoin, emitido pela ProShares sob o ticker BITO, foi lançado na NYSE Arca hoje, 19 de outubro. Às 11h42 UTC, o contrato futuro de Bitcoin da CME com vencimento em outubro foi negociado a US$ 62.615, quase US$ 400 a mais do que o preço à vista da CoinGecko de US$ 62.226.