Parceria entre MoonPay e PayPal se expande para UE e Reino Unido

Pedro Augusto
| 3 min read

moonpay

Pagamentos via PayPal agora estão disponíveis para os usuários da plataforma de pagamentos de ativos digitais MoonPay em toda a União Europeia e no Reino Unido.

De acordo com o comunicado à imprensa compartilhado com a Cryptonews, o PayPal está agora acessível para 1% dos clientes da MoonPay no Reino Unido e na UE. Além disso, há a expectativa de que a disponibilidade alcance 100% nas próximas semanas. As exceções são Croácia, Hungria e Islândia.

Isso significa que usuários em 24 estados membros da UE e no Reino Unido agora podem comprar criptomoedas usando suas contas PayPal.

A equipe da MoonPay destacou que a integração simplifica as transações para usuários da MoonPay que já possuem contas PayPal. Dessa forma, permite-se que financiem suas compras de criptomoedas com saldo do PayPal, saque direto de contas bancárias ou cartões de débito, sem a necessidade de inserção manual de detalhes.

Ivan Soto-Wright, cofundador e CEO da MoonPay, comentou sobre “o sucesso de nossa parceria com o PayPal”.

Ele declarou que “expandir nossa colaboração para novos mercados é um marco incrivelmente empolgante para nós. Esse movimento nos permitirá oferecer uma experiência sem atritos e reduzir as barreiras de entrada para incluir novos usuários ao redor do mundo, trazendo conveniência e confiança para nossa crescente base de clientes.”

A expansão para os EUA foi um sucesso


Após o lançamento nos Estados Unidos no mês passado, a expansão deste serviço para a União Europeia e o Reino Unido segue os passos bem-sucedidos da introdução americana.

Em 2 de maio, a MoonPay fechou uma parceria com o PayPal e disponibilizou o serviço para 100% de seus usuários. Foi destacado que essa iniciativa demonstrou uma forte demanda pelo uso do PayPal como uma opção de pagamento para a compra de criptomoedas.

Neste último anúncio, a equipe compartilhou os “resultados impressionantes” observados até agora, que incluem:

  • Novo público-alvo: A integração da MoonPay com o PayPal atraiu uma base de usuários mais madura, com idade média de 35 anos.
  • Popularidade: O PayPal é o terceiro método de pagamento mais popular nos EUA, ultrapassando o Google Pay e ficando apenas “um pouco atrás” de cartões e Apple Pay;
  • Engajamento aumentado: cerca de 90% dos usuários que se conectam com sucesso ao PayPal realizam uma transação;
  • Conversão maior: novos clientes que utilizam o PayPal como seu primeiro método de pagamento têm uma taxa de conversão 1,3 vezes maior do que aqueles que utilizam cartões.

Além disso, a integração é um avanço significativo para a MoonPay. Em suma, ela foi a primeira plataforma do seu tipo a incorporar esse gigante dos pagamentos, conforme declarado pela equipe.

Foi adicionado que “isso proporciona uma seleção mais ampla de criptomoedas em comparação com plataformas que oferecem apenas Ether ou a stablecoin PayPal USD.”

MoonPay tem expandido suas atividades nos últimos meses com diversas novidades


Em outubro do ano passado, a empresa anunciou uma parceria com a Mastercard. O objetivo era avançar as integrações com Web3, construir conexões e aprimorar ferramentas de marketing.

No mesmo mês, MoonPay lançou uma nova funcionalidade em seu aplicativo chamada “Swaps”, que permite aos usuários trocar uma criptomoeda por outra.

Em novembro, em meio a um aumento da fiscalização regulatória, MoonPay nomeou Mike Lempres, ex-executivo da Coinbase e da Andreessen Horowitz (a16z), para seu conselho de diretores.

Em maio deste ano, a empresa doou US$ 1 milhão para o grupo de defesa digital Stand With Crypto, antes das eleições nos EUA de 2024.

Enquanto isso, MoonPay recebeu um apoio significativo de investidores em novembro de 2021, quando levantou US$ 555 milhões em uma rodada de financiamento Série A. Esta, liderada pela Tiger Global Management e Coatue, avaliando a empresa em US$ 3,4 bilhões.

Quanto ao PayPal, no final de maio, foi anunciado que está expandindo o PYUSD para a blockchain Solana.

Por fim, revelou-se também que a stablecoin inclui um recurso chamado “transferências confidenciais” para proporcionar privacidade aos usuários e transparência para os reguladores.

Leia Mais: