21 Nov 2022 · 5 min read

Por que o Bitcoin é bom para o comércio global?

Aviso: A seção Conversa de Mercado apresenta insights de analistas e traders da indústria cripto e não faz parte do conteúdo editorial do Cryptonews.com.

Muitos entusiastas de criptomoedas descrevem o Bitcoin como a futura moeda para o comércio global. Descubra os principais atributos que dão ao Bitcoin uma vantagem no comércio internacional.

O Bitcoin (BTC) é uma criptomoeda descentralizada, reconhecida e aceita como um meio de pagamento legítimo em todo o mundo. Embora somente El Salvador tenha feito do Bitcoin uma moeda com função legal, vários outros países permitem que entidades e indivíduos utilizem o BTC como forma de pagamento por vários bens e serviços. A maioria dos adotantes do Bitcoin utilizam principalmente para liquidar transações no mundo inteiro, por considerarem a criptomoeda mais segura, mais rápida e de baixo custo do que as moedas fiduciárias. Você também pode aderir à tendência de comércio de bitcoin usando uma plataforma confiável como o método bitcode. Então, por que o Bitcoin é bom para o comércio global?

Transações transfronteiriças altamente eficientes

Os traders globais trocam bens e serviços entre vários países, com políticas e leis significativamente diferentes. Embora as transações ainda ocorram em moedas fiduciárias, os clientes estão constantemente sujeitos a várias limitações. Por exemplo, os bancos centrais estipulam regras rigorosas sobre transações específicas, volumes e frequências para empresas e indivíduos. As instituições têm até mesmo o poder de recusar pagamentos de e para alguns países bloqueados.

Ao contrário das moedas fiduciárias, as regulamentações governamentais ou influências institucionais não vinculam o Bitcoin. Em vez disso, o BTC funciona em uma rede descentralizada baseada no consenso. Isso significa que nenhum banco ou outra instituição intermediária pode limitar os tipos, volumes e frequência das transações com Bitcoin. Além disso, não existem limitações sobre quem ou onde se pode fazer transações de Bitcoin. Em vez disso, o Bitcoin permite que qualquer pessoa em sua rede possa enviar, receber, gastar e armazenar Bitcoin de forma autônoma.

Processamento de pagamento rápido e de baixo custo

O comércio global ocorre entre várias partes do mundo, reunidas apenas pela necessidade de trocar bens e serviços. Tais transações têm, historicamente, envolvido moedas fiduciárias que, muitas vezes, exigem que as partes passem por instituições estipuladas, tais como bancos e outras instituições financeiras, para concluir pagamentos transfronteiriços.

No entanto, o envolvimento de terceiros vem com atrasos mais significativos e custos mais altos, uma vez que cada prestador de serviços tem seus termos e condições. O Bitcoin é descentralizado e seus usuários não precisam de bancos ou outros intermediários para liquidar os pagamentos. A rede blockchain do Bitcoin verifica e valida as transações sem envolver terceiros. Em vez das várias horas, dias ou semanas que normalmente leva para processar remessas de dinheiro fiduciário, os pagamentos em Bitcoin duram, em média, de 10-30 minutos.

A ausência de intermediários nas transações com Bitcoin garante pagamentos internacionais quase imediatos e mais baratos. Você pode processar pagamentos com Bitcoin diretamente através de uma carteira pessoal.

Maior segurança e transparência nas transações

Tem havido uma desconfiança crescente entre as instituições financeiras tradicionais e o público. E isso se deve, principalmente, às múltiplas partes e à burocracia envolvida nas transações transfronteiriças. A diminuição da confiança entre prestadores de serviços e clientes levou à necessidade de um sistema de pagamento racionalizado, e o Bitcoin poderia ser a melhor solução.

O Bitcoin é uma criptomoeda, e seu uso não envolve papelada convencional. Você só precisa de um smartphone, computador ou tablet e uma conexão de Internet para realizar transações com Bitcoin, usando chaves públicas para se identificar. Assim, você não revela sua verdadeira identidade porque a chave é uma sequência de números e letras aleatórios única para cada carteira. Os usuários devem emparelhar sua chave pública com uma chave privada para autorizar as transações através de suas carteiras. Isso garante uma maior autonomia do usuário e segurança transacional.

A blockchain do Bitcoin verifica e valida todas as transações em um livro-razão público digital. As informações são criptografadas e somente os usuários da rede podem acessá-las. O livro razão Bitcoin torna imperativo para ambas as partes honrar os termos de seu acordo e completar os pagamentos sem desonestidade. Além disso, todas as transações com Bitcoin validadas no livro-razão da blockchain são irreversíveis, evitando a duplicação de gastos e outros riscos fraudulentos.

O Bitcoin já provou seu potencial para transformar o comércio global, facilitando transações transfronteiriças eficientes, processamento de pagamentos rápidos e de baixo custo e maior autonomia, segurança e transparência transacional.

---------------------