07 Jun 2022 · 1 min read

São Paulo FC faz história e torcedores podem comprar ingressos usando Bitcoin

Fonte: A screenshot, Instagram/saopaulofc

 

O São Paulo FC, um dos maiores clubes do futebol brasileiro e mundial, fez história ao se tornar o primeiro time brasileiro a aceitar pagamentos em bitcoin (BTC) e altcoin para ingressos de jogos.

O clube anunciou que iniciaria o programa no final do mês passado depois de fechar um acordo com o braço brasileiro da exchange de criptomoedas mexicana Bitso. Este último tornou-se um dos patrocinadores do clube em janeiro, com as duas partes fechando um acordo de parceria de três anos, mas decidiu levar seu relacionamento para o próximo nível no final de maio.

O acordo permite que os torcedores comprem ingressos para jogos disputados no Estádio do Morumbi usando BTC e outras moedas – usando uma interface fornecida pela Bitso. Além do BTC, os fãs podem pagar em dogecoin (DOGE), shiba inu (SHIB), bitcoin cash (BCH), ethereum (ETH), wraped bitcoin (WBTC), litecoin (LTC) e cinco stablecoins lastreadas em USD, incluindo DAI .

Atualmente, o programa de pagamento de criptomoedas está disponível apenas para membros oficiais do fã-clube, revelou o clube no Twitter, mas o público em geral também poderá fazer uso das opções de pagamento Bitso em um futuro próximo, informaram vários meios de comunicação. .

Fábio Gloeden Brum foi primeiro torcedor do Brasil a comprar ingresso usando criptomoedas. Ele comprou ingressos para jogos usando bitcoin e a Marca informou que Gloeden Brum recebeu um NFT oficial do São Paulo FC como presente comemorativo.

Bitso afirmou que permitir que os torcedores comprem ingressos “com criptomoedas” era “um dos nossos principais objetivos desde o início da parceria com o clube”, enquanto o São Paulo FC afirmou que a mudança provou que o time estava na “vanguarda da inovação” no espaço futebolístico brasileiro.
____

Leia Mais

Dani Carvajal, estrela do Real Madri, se junta ao Metasoccer

A sobrevivência do protocolo Mirror da Terra estava em questão, crise supostamente 'evitada'