Ucrânia arrecada mais de U$S 100 mil com a venda de NFT

Fonte: OpenSea.io

 

A Ucrânia arrecadou US$ 103.000 com a venda do token não fungível CryptoPunk (NFT), enquanto um vencedor do prêmio Nobel doou mais de US$ 103 milhões para crianças refugiadas ucranianas.

O doador foi o CryptoPunk #5364 e foi vendido por ETH 90 (US$ 103.190), segundo Alex Bornyakov, vice-ministro de Transformação Digital da Ucrânia.

O dinheiro foi enviado para o endereço oficial da Ethereum (ETH) do país no início de março. Em abril, Bornyakov disse que espera que o CryptoPunk alcance cerca de US$ 200.000. O preço do ETH caiu significativamente desde então: no início de abril, era negociado em torno de US$ 3.500, enquanto agora (às 7h30 UTC) está em US$ 1.150.

Enquanto isso, o jornalista russo Dmitry Muratov, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em outubro de 2021, leiloou a medalha de ouro e prometeu doar os lucros para ajudar crianças refugiadas ucranianas.

Segundo a Associated Press, o Prêmio Nobel da Paz foi vendido na noite de segunda-feira por US$ 103,5 milhões, quebrando o antigo recorde de um Nobel.

“Eu esperava que houvesse uma enorme quantidade de solidariedade, mas não esperava que fosse uma quantia tão grande”, disse Muratov em entrevista após o término da licitação.

Muratov se comprometeu a enviar os lucros para o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) para ajudar a organização de caridade em seus esforços para arrecadar fundos para crianças deslocadas pela guerra na Ucrânia. Poucos minutos após o término da licitação, o UNICEF teria confirmado que havia recebido os fundos.

Os lances online começaram em 1º de junho para coincidir com o Dia Internacional da Criança e continuaram por quase três semanas até terminarem no Dia Mundial do Refugiado.

Muratov era o editor-chefe do jornal independente russo Novaya Gazeta, que foi fechado em março em meio à repressão do Kremlin aos jornalistas após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

De acordo com um tweet de 11 de junho de Bornyakov, a Ucrânia "arrecadou mais de [USD] 135 milhões em cripto em resposta à invasão russa". No entanto, ele observou que "a primeira onda de doações de criptomoedas diminuiu", pedindo mais ajuda.

A Ucrânia começou a aceitar doações de criptomoedas no final de fevereiro, logo após as tropas russas invadirem o país. Desde então, o país vem dobrando as tentativas de arrecadação de fundos para criptomoedas.

Em maio, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, lançou uma nova plataforma de captação de recursos, apelidada de United24, que aceita doações em mais de 100 criptoativos diferentes.

____

Leia mais: 

Token CEL sobe após acionista propor plano de recuperação

Grandes players de criptomoedas têm responsabilidade em relação ao ecossistema, diz CEO da FTX