Ucrânia supera a Rússia em Adoção de Criptomoedas conforme a Guerra se inicia

Após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenar uma invasão em larga escala na Ucrânia, e sabendo que o Bitcoin (BTC) pode desempenhar um papel em ambos os lados do conflito, a Ucrânia está aparentemente mais preparada para abraçar a tecnologia monetária nascente.

Como lembrete, em outubro de 2021, a empresa de análise de criptomoedas Chainalysis, em seu Índice Global de Adoção de Criptomoedas de 2021, classificou a Ucrânia em 4º lugar, ou superior a muitos países, incluindo EUA e Rússia. 

Além disso, em um relatório do final de 2021, o New York Times afirmou que a Ucrânia processa mais transações por dia em criptomoeda do que em sua moeda fiduciária em trocas interbancárias. O relatório detalhou que cerca de US$ 150 milhões em criptomoedas são negociados diariamente, enquanto aproximadamente US$ 8 bilhões em criptomoedas entram e saem do país anualmente.

E este mês, o parlamento ucraniano legalizou os criptoativos, permitindo que as exchanges de criptomoedas operem legalmente e garantindo a proteção dos criptoativos. Além disso, estão sendo preparadas alterações relacionadas ao código tributário e ao código civil.

Ao mesmo tempo, a Rússia também está tentando legalizar os criptoativos, mas introduzindo várias restrições aos investidores de criptomoedas.

Enquanto isso, dados do Google Trends mostram que o interesse em 'bitcoin' aumentou um pouco no último dia na Ucrânia, depois de um pico acentuado hoje:

Indiscutivelmente, alguns ucranianos podem estar se voltando para o BTC como moeda local, A hryvnia ucraniana caiu hoje, enquanto o banco central do país limitou os saques em dinheiro a UAH 100.000 (US$ 3.390) por dia.  

Às 09:30 UTC, o BTC foi negociado a US$ 35.777, recuperando-se dos quase US$ 34.500 alcançados hoje cedo. O preço ainda caiu 8% em um dia e 19% em uma semana, apagando todos os seus ganhos no mês passado.
____

Leia Mais:

- Os finalistas do ETHDenver Hackathon visam soluções em DeFi, NFTs, DAOs e Metaverso

- ETFs de Bitcoin continuam populares entre Investidores, apesar da queda de preços