Aumento da demanda por IA leva mineradores de criptomoedas a transformar data centers

Gabriel Gomes
| 2 min read

O aumento na demanda por GPUs está levando os mineradores de criptomoedas a transformar data centers. Desse modo, eles podem atender às necessidades da indústria de inteligência artificial (IA).

De acordo com um relatório recente da Bloomberg, com a demanda sem precedentes da IA ​​por recursos de data center e GPU, as empresas de mineração de criptomoedas estão encontrando novas oportunidades no setor de IA, convertendo suas infraestruturas existentes.

Demanda de energia computacional impulsionada pela indústria de IA


O boom da IA ​​levou a uma escassez sem precedentes de equipamentos e suprimentos de energia para a indústria, juntamente com a eletricidade necessária para alimentar esses recursos.

O relatório indicou que as novas instalações em construção estão sendo rapidamente alugadas. Aliás, cerca de 83% da capacidade já está reivindicada por empresas de IA e fornecedores de serviços em nuvem. Isso de acordo com um relatório de março da empresa imobiliária comercial CBRE Group.

Para satisfazer a crescente procura de espaço para centros de dados, muitas empresas estão recorrendo a empresas de mineração de criptomoedas. Uma vez que muitas delas já possuem a infraestrutura necessária e procuram utilizações mais lucrativas para as suas propriedades.

“Apenas recebendo ligações não solicitadas ou mensagens de texto de colegas do setor que estão em busca de capacidade porque estão descobrindo que ela simplesmente não existe”, Matt Brown, diretor de operações da Core Scientific, descreveu sua experiência em uma conferência organizada pela Nvidia.

“Todos estão lutando para descobrir nos próximos 12 meses onde poderão encontrar capacidade, e isso está ficando exponencialmente mais difícil”, disse Brown.

Parceria da Core Scientific com CoreWeave


Esta tendência de colaboração foi destacada quando a Core Scientific anunciou uma parceria com a startup de IA CoreWeave, que deverá gerar aproximadamente US$ 3,5 bilhões em receitas ao longo de 12 anos.

“Vemos a oportunidade na IA hoje em que podemos converter a infraestrutura existente que possuímos para hospedar clientes que desejam instalar conjuntos muito grandes de GPUs para seus clientes que, em última análise, são clientes de IA”, afirmou Adam Sullivan, CEO da Core Scientific.

A empresa identificou cerca de 500 megawatts de capacidade disponíveis para conversão em instalações de inteligência artificial, potencialmente a maior parcela de GPU dedicada à IA em todo o mundo. Esta capacidade é suficiente para abastecer centenas de milhares de residências durante um ano.

Leia Mais: