Como investir em criptomoedas – Guia completo para o Brasil em 2024

| 17 min read

Nos dias de hoje, o processo de como investir em criptomoedas está crescendo sem precedentes. Embora seja um mercado de alta volatilidade e ainda em consolidação, também tem grande potencial de se expandir ainda mais com o passar do tempo.

A fim de que você saiba como investir em criptomoedas, preparamos este guia completo com tudo que é necessário para os primeiros passos no mundo das moedas digitais e que fará sentido aprender, incluindo tópicos sobre as criptomoedas, as melhores e mais seguras corretoras, vantagens e desvantagens de cada uma delas, os riscos e benefícios do investimento, entre outros pontos.

Melhores corretoras de criptomoedas


  • Tudo
31/01/24
  • Mais de 235 ativos negociáveis
  • Liquidez alta
  • Interface simples para iniciantes
10.0
5 Stars
NENHUM CÓDIGO
Conheça agora
0
31/01/24
  • Possui mais de 150 ativos negociáveis
  • Inúmeras ferramentas e opções de negociações
  • Tarifas baixas para usuários regulares
10
5 Stars
NENHUM CÓDIGO
Conheça agora
0

Onde começar a investir em criptomoedas


Inicialmente, você deve escolher uma corretora segura e confiável para investir em criptomoedas. Porém, ao procurar por cada uma das exchanges e estudá-las para entender qual é a melhor, você perderá muito tempo. Pensando nisso, nossa equipe fez uma análise aprofundada para obter uma lista das 5 melhores corretoras para investir em criptomoedas em 2024:

  1. Coinbase – Melhor opção no geral para investir em criptomoedas
  2. OKX – Corretora que permite transferência bancária para investir em criptomoedas
  3. Binance – Exchange que funciona como uma bolsa de valores para criptos com mais de 100 ativos digitais
  4. Mercado Bitcoin – Corretora com taxas cripto competitivas
  5. Crypto.com – Uma das principais plataformas de negociação de criptografia do mundo

Visite a Coinbase

Análise das melhores corretoras para investir em criptomoedas em 2024


Se você está buscando como investir em criptomoedas, este tópico irá discutir nossas duas melhores recomendações de corretoras para aquisição das moedas digitais:

1. Coinbase – Melhor opção no geral para investir em criptomoedas

Logo da exchange Coinbase

Se você está buscando como investir em criptomoedas, nossa principal escolha é a Coinbase. A plataforma é fácil de navegar e bastante intuitiva. A exchange possui pouco mais de 230 ativos para comprar e vender.

Um ponto importante que gostamos da Coinbase é que você aprenderá sobre criptomoedas no próprio site da corretora. Assim, ao acessar a área “tudo sobre criptomoedas”, você terá acesso a vídeos tutoriais de assuntos variados dentro do mundo cripto e, consequentemente, fará de você um melhor investidor caso seja um novato neste universo.

👍Prós

  • Trade de criptomoeda regulamentada
  • Interface fácil e amigável para iniciantes
  • Possui autorização do FCA (Financial Conduct Authority)

👎 Contras

  • Algumas funcionalidades só estão disponíveis nos Estados Unidos

Visite a Coinbase

2. OKX – Corretora que permite transferência bancária para investir em criptomoedas

Logo da exchange OKX

A segunda opção que recomendamos quando o assunto é como investir em criptomoedas, é a OKX. Desse modo, a corretora disponibiliza 140 opções de criptos para aquisição. Decerto, a exchange permite métodos de pagamentos mais fáceis aos seus clientes, incluindo transferência bancária e cartões de crédito e débito.

Além disso, a corretora é uma das mais seguras no Brasil por disponibilizar atendimento ao cliente 24 horas durante 7 dias da semana.Por fim, a plataforma da OKX também é ótima para iniciantes no mundo cripto. Desse modo, a exchange possui artigos e vídeos para de auxiliar ao investir em criptomoedas.

👍Prós

  • Grande seleção de criptomoedas
  • Aceita vários métodos de pagamento
  • Taxas de negociação baixas

👎 Contras

  • Conta de demonstração não está disponível

Visite a OKX

O que são criptomoedas?


A criptomoeda é uma forma de dinheiro que, diferentemente do dólar, euro ou real, não existe em formato físico, apenas digital. Além disso, o ativo não é emitido por bancos, nem controlado por governos e o seu valor é determinado apenas pela oferta e demanda do mercado. Ou seja, é uma moeda totalmente descentralizada.

O prefixo “cripto” é utilizado pelo fato de as moedas digitais possuírem criptografia e outros métodos matemáticos para assegurar a segurança e velocidade nas transações entre os usuários do sistema. Então podemos afirmar que qualquer moeda virtual que utilize a tecnologia blockchain é uma criptomoeda, sendo o Bitcoin, a primeira criptomoeda efetivamente lançada.

A criptomoeda é criada a partir de pedaços de códigos (blocos) que são emitidos na rede de Blockchain. Assim, é possível utilizar como meio de pagamento para compras digitais e físicas. Dessa forma, diversos estabelecimentos aceitam Bitcoin como forma de pagamento.

Além disso, também há exemplos de nações adotando o BTC como moeda oficial, como é o caso de El Salvador. Mas, a volatilidade deste mercado é um ponto que deverá ter bastante atenção.

O que é Blockchain?

As criptomoedas são criadas em uma rede blockchain e este conceito de blockchain foi criado em 2008, na teoria, é o sistema denominado como sendo uma rede que marca o tempo das transações, colocando-as em uma cadeia contínua no “hash”, formando um registro que não pode ser alterado sem refazer todo o trabalho.

Na prática, essa tecnologia inovadora consiste em códigos digitais que formam conjuntos de blocos interligados de dados. Para o processo de mineração ser realizado, de fato, é preciso ser feito por meio dessas redes fechadas.

É por meio da blockchain que é possível enviar e receber informações relacionadas às transações feitas com criptomoedas. Assim, todos os registros de movimentações de moedas digitais são gravados em redes criptografadas e seguras.

Carteiras de criptomoedas

Sem dúvida, um ponto muito importante sobre como investir em criptomoedas é onde armazená-las, é para isso que servem as carteiras de criptomoedas. Vamos a um exemplo, quando um investidor transfere ativos digitais para outro, essas moedas ficam guardados na blockchain.

Desse modo, as carteiras funcionam com software e os dispositivos físicos que dão aos usuários desses ativos digitais armazenados nesse sistema. Além disso, elas também permitem o envio de moedas digitais sem a necessidade de intermediários.

carteira com uma criptomoeda bitcoin dentro

Pensando de forma práticas, as carteiras têm semelhanças com as contas bancárias, porém há uma grande diferença entre elas: o dono da carteira, o responsável pela posse e segurança de seus ativos, não é o banco e sim você, o investidor.

Além disso, há tipos de carteiras que você pode escolher, Hard wallet ou Soft wallet. A Hard wallet é baseada em hardware (hard), enquanto a Soft wallet é baseada em um software.

No entanto, há variações para ambas as alternativas, bem como outras nomenclaturas também decorrentes das suas características e funcionamentos.

Como funcionam as criptomoedas

As criptomoedas são moedas totalmente virtuais e, portanto, não é possível realizar transações ou troca físicas. Ou seja, as criptomoedas só existem na internet e não podem ser armanezadas em contas correntes ou corretoras comuns, apenas por carteiras digitais e exchanges de criptomoedas.

Sem dúvida, é importante ressaltar que o investimento em criptomoedas é feito nas exchanges, que são denominadas locais de negociação e não carteiras. Assim, as carteiras podem ser hot wallets ou cold wallets.

Embora novos Bitcoins surjam a partir da mineração, outras criptos como o ETH da Ethereum tem um modelo diferente, novas emissões se dão a partir do Staking. Desse modo, quem contribui para a validação dos blocos (local onde estão as transações) da blockchain, acaba recebendo o pagamento em criptomoedas que passam a estar disponíveis para circulação. Essa contribuição é feita pelos chamados mineradores (você verá em mais detalhes de como funciona a mineração mais abaixo).

Como funciona a variação de preços

Para começo de conversa, o preço das moedas digitais varia, basicamente, segundo a boa e velha lei da oferta e da demanda. Ou seja, quando as criptomoedas ganham mais atenção dos investidores, a tendência é que o volume de compra aumente e, em consequência disso, os preços tendem a subir.

Há somente um número limitado de bitcoins em circulação e novos Bitcoins são criados em uma taxa previsível e decrescente, isso significa que sua demanda deva seguir este nível para manter seu preço estável.

variação de preço criptomoeda

Por se tratar de um mercado que está se consolidando, poucas operações com criptomoedas são capazes de causar um impacto relevante nas cotações. Por exemplo, em 2017, em um período de apenas três meses o preço do Bitcoin saltou de cerca de US$ 4.370 para US$ 13.800. Pouco mais de um ano depois, já havia recuado novamente para US$ 3.500. Ou seja, as cotações podem ser bastante voláteis.

Como investir em criptomoedas - O que é mineração?


Sem dúvida, há muitas maneiras de investir em criptomoedas, uma delas em específico é a mineração. A fim de que você entenda como funciona este método, deve saber que as moedas digitais (como o Bitcoin), representam um código complexo que não pode ser alterado.

Pelo fato de que não há autoridade central para acompanhar essas transações, é necessário registrá-las e validá-las uma a uma por um grupo de pessoas, que usam seus computadores para gravá-las no chamado blockchain.

imagem representando a mineração de criptomoedas

O blockchain é um enorme registro de transações. Dessa forma, cada nova transação é verificada contra o blockchain, com o intuito de assegurar que os mesmos Bitcoins não tenham sido previamente utilizados por outra pessoa.

Os registros das transações no blockchain são feitos pelos chamados mineradores e, para isso, apenas o computador com alta capacidade de processamentos pode realizar esses registros, confirmar e registrar as operações feitas com as criptomoedas e, em troca, são remunerados com novas unidades delas.

Por fim, o Bitcoin é criado conforme os milhares de computadores que formam essa rede que conseguem resolver problemas matemáticos complexos que verificam a validade das transações incluídas no blockchain.

Como investir em criptomoedas - Prós e contras


Sem dúvida, investir em criptomoedas pode lhe trazer lucros futuramente. Porém, também é preciso ter cautela em alguns pontos para obter esse retorno. Pensando nisso, montamos uma sessão de prós e contras abaixo para melhor sua compreensão quando o assunto é como investir em criptomoedas:

👍Prós

  • Baixas taxas de transação
  • Potencial para valorização e altos retornos
  • Segurança na transação de criptos
  • Descentralização para a maioria dos ativos
  • Diversificação de portifólio
  • Proteção contra a inflação

👎 Contras

  • Alta volatilidade
  • Risco de fraude
  • Adoção de criptomoedas por empresas e estabelecimentos

Quais as principais criptomoedas?


Se você está buscando como investir em criptomoedas, mas ainda não sabe quais ativos deve observar de perto para, efetivamente, realizar investimentos, trouxemos uma lista das principais criptomoedas que têm maior potencial em 2024:

Bitcoin

O BTC dispensa apresentações e é considerado o “ouro digital”, pelo fato de ser mais estável e valorizado do que qualquer concorrente no mercado, além de ter uma oferta limitada a 21 milhões de unidades. Além disso, o Bitcoin é a criptomoeda mais utilizada do mundo, sendo inclusive adotada por diferentes países como moeda de curso legal.

Moeda representando a criptomoeda Bitcoin

Apesar das oscilações, muitos especialistas acreditam que ele ainda tem muito espaço para crescer nos próximos anos e liderar a valorização das criptos neste ano. Sem dúvida, o Bitcoin é uma das melhores criptomoedas para investir em 2024.

Ethereum

O Ethereum é a segunda maior criptomoeda do mundo em valor de mercado, atrás apenas do famoso e pioneiro Bitcoin. Sem dúvida, o ETH é uma das criptomoedas mais promissoras para 2024 por alguns motivos. Por exemplo, a inovação e liderança no segmento de finanças descentralizadas (DeFi), que oferece serviços financeiros alternativos, como empréstimos, trocas e investimentos, sem intermediários.

Moeda representando a criptomoeda Ethereum

Outro motivo é o seu processo de transição para o Ethereum 2.0, uma atualização que busca tornar a rede mais escalável, segura e sustentável. Desse modo, o objetivo é substituir o mecanismo de consenso atual, chamado de “Prova de Trabalho”, ou “Proof of Work” (PoW), pelo mecanismo de “Prova de Participação”, ou “Proof of Stake” (PoS), que reduz o consumo de energia e aumenta a velocidade das transações.

Solana

Decerto, a Solana é uma das criptomoedas que vem valorizando ao longo dos últimos anos, chegando a ocupar o sexto lugar no ranking das maiores criptomoedas do mundo. A criação da foi em 2017 e idealizada sobre uma rede blockchain capaz de alcançar altos níveis de desempenho e escalabilidade.

Logo da criptomoeda solana

Sem dúvida, o principal ponto que gostamos da moeda é a rapidez das redes e o custo baixo do mercado, visto que possui a capacidade de processar mais de 50 mil transações por segundo (TPS) com um custo médio inferior a US$ 0.01 por transação.

Por fim, a Solana também é uma das criptos mais promissoras para 2024, pelo fato de possuir um ecossistema diversificado e inovador, o qual abriga diversos projetos de DeFi, NFTs (tokens não fungíveis), jogos, redes sociais e outras aplicações descentralizadas.

Cardano

O Cardano é uma das criptomoedas mais populares e respeitadas do mercado e está no ranking das moedas digitais mais valiosas do mundo. Um ponto importante que gostamos do Cardano  é sua atualização e revisão constantes da sua rede por pesquisadores e especialistas de diversas áreas como diferenciais. Assim, tornando a cripto uma das criptomoedas para investir em 2024.

Moeda simbolizando a Cardano

Outro diferencial do Cardano é o compromisso com a inclusão social e financeira, isso significa que a criptomoeda tem sua rede voltada para solucionar problemas reais de comunidades carentes ou marginalizadas. Entre os projetos de aplicação do ativo estão programas de desenvolvimento em países como Etiópia, Tanzânia e Geórgia, com o objetivo de melhorar a educação, a identidade e a governança dessas populações.

Bitcoin Cash

O Bitcoin Cash (BCH) é uma nova versão do Bitcoin original, criada mais recentemente. Assim, o ativo foi desenvolvido com o objetivo de aperfeiçoar a primeira moeda, a qual conta com taxas consideradas elevadas e demanda um tempo grande de processamento de cada operação.

logo do Bitcoin Cash

Desse modo, a grande diferença entre esses ativos é que o Bitcoin Cash possui um limite de tamanho de bloco de 8 MB, bem maior que o de 1 MB do Bitcoin original. Ou seja, ao realizar uma transação, a mesma terá a confirmação de forma muito mais rápida e ainda conta com taxas mais baixas. Certamente, isso garante a ela uma escala ainda maior que a da sua predecessora.

Quais os riscos de investir em criptomoedas?


Embora o mercado das criptomoedas tenha um grande potencial, você não deve esquecer que se trata de um mercado volátil. Portanto, conheça alguns dos riscos mais comuns a fim de tentar evitá-los quando o assunto é como investir em criptomoedas:

Falta de regulamentação

A regulamentação de algumas criptomoedas ainda não está clara, com muitos governos tentando regular esses ativos como valores mobiliários, moedas ou ambos. Nesses casos, a repressão regulatória das moedas pode dificultar a venda de criptomoedas ou causar uma queda de preço em todo o mercado.

Alta volatilidade

Decerto, a alta volatilidade é um ponto em que você deverá ter cuidado e estar sempre atento ao negociar criptomoedas. Pois, os ativos têm uma natureza especulativa e que variam bastante a todo momento. Além disso, quanto menor a capitalização de mercado de uma criptomoeda, mais volátil ela se torna.

Risco de alta volatilidade - Investir em criptomoedas

Riscos de perdas de criptomoedas ou ataques

Infelizmente, não existe uma maneira perfeita de evitar falhas técnicas, erro humano ou hacking. Portanto, você deve ter cautela ao investir em criptomoedas e armazená-las em uma carteira de criptomoedas para ter mais segurança.

Adoção das criptomoedas

Nos dias de hoje, a adoção de criptomoedas ainda é bastante limitada pelo fato de os empreendedores terem dificuldades para encontrar clientes dispostos a usar criptomoedas. Porém, esse cenário deve mudar em breve pelo fato de o mundo das criptomoedas estar crescendo de forma constante.

Como investir em criptomoedas


Começar os investimentos em criptomoedas pode parecer complicado, mas na realidade você verá que não é. Assim, para que o possamos ajudar em todos esses primeiros passos, criamos um passo a passo simples para garantir que você conseguirá criar sua conta em poucos minutos:

  • Passo 1 – Primeiramente, acesse o site oficial de uma das corretoras citadas acima neste artigo e comece o processo de abertura de conta;
  • Etapa 2 – Insira as informações requeridas pela exchange para dar continuidade no processo;
  • Passo 3 - Logo após concluir seu registro, realize seu primeiro depósito;
  • Passo 4 – Encontre a criptomoeda para investir na barra de pesquisa, em poucos segundos poderá encontrar a moeda que deseja adquirir;
  • Etapa 5 – Utilize os recursos da exchange a seu favor, as duas corretoras analisadas neste artigo possuem materiais educativos recomendados, principalmente, para iniciantes.

Conclusão


Decerto, o mercado de criptomoedas continua crescendo, visto que muitas empresas, estabelecimentos e até países estão adotando criptomoedas como forma de pagamento com o intuito de progredirem e crescerem. Ainda assim, é preciso ter cautela por se tratar de um mercado bastante volátil.

Em conclusão e, agora que você já sabe como investir em criptomoedas, além de compreender quais são os melhores ativos para fazer isso, não perca tempo e comece sua jornada no universo cripto na Coinbase. Na corretora, você poderá escolher entre pouco mais de 230 ativos, sem contar que também é possível acompanhar de perto todas as estatísticas do mercado e de qualquer ativo em específico. Por fim, não perca tempo para não perder possíveis valorizações de ativos digitais a fim de obter lucros.

Perguntas frequentes

Como investir em criptomoedas?

Primeiramente, você deverá escolher uma corretora confiável, segura e que possua taxas baixas na transação de criptomoedas, nossa recomendação é a Coinbase. Logo após, você deve abrir uma conta na exchange, inserir as informações requeridas para concluir a abertura de conta, realizar um depósito e escolher a criptomoeda que deseja investir.

Qual é o melhor momento para investir em criptomoedas?

Decerto, não há um momento ideal para investir em criptomoedas, muito se deve pelos riscos de alta volatilidade do mercado e o ao mesmo tempo pelo grande potencial dos ativos digitais. Porém, os investidores mais experientes optam pela estratégia de investimento a longo prazo.

Quais as melhores criptomoedas para investir atualmente?

Atualmente, as melhores criptomoedas para investir em 2024 são Bitcoin, Ethereum, Solana, Cardano e Bitcoin Cash. Ainda assim, não descarte outras moedas, o mercado cripto é bastante volátil, quedas e ascensões repentinas podem acontecer a qualquer momento.

Como armazenar as criptomoedas com segurança?

A fim de que os ativos digitais se mantenham seguros, é preciso obter uma carteira de criptomoedas, utilize apenas carteiras digitais seguras como Hard e Soft wallets e evite armazenar grandes quantidades em exchanges.

Existem riscos ao investir em criptomoedas?

Sim. Ao investir em criptomoedas é necessário muito cuidado com alta volatilidade do mercado dessas moedas, além de possíveis fraudes, hacks, falta de regulamentação de alguns ativos e pelo fato de a adoção de moedas digitais que ainda é bastante limitada, entre outros pontos.

Como minimizar riscos no processo de como investir em criptomoedas?

É recomendável que você realize pesquisas aprofundadas sobre o ativo que deseja investir, além das diversificações de portfólio, utilização estratégias de gerenciamento de riscos para investir apenas o que não trará prejuízos em caso de perca de dinheiro.