`
. 2 min read

Bitso faz patrocínios na LATAM à medida que a Copa do Mundo se aproxima

A ligação entre o futebol latino-americano e as criptomoedas continua a se aprofundar este ano – com uma enxurrada de atividades em torno de alguns dos maiores times de futebol da região, craques e grandes exchanges de criptomoedas.

No início deste mês, o Tigres Femenil – braço de futebol feminino do clube UAL Tigres, vencedor da Liga dos Campeões da CONCACAF 2020 – confirmou que havia vendido um jogador em uma transação envolvendo criptomoedas.

O jogador em questão era Stefany Ferrer, meio-campista brasileiro que cresceu na Espanha. Ferrer mudou-se para o Angel City, um novo clube com sede nos Estados Unidos cujos proprietários incluem celebridades como Natalie Portman, Eva Longoria, Mia Hamm, Becky G e Serena Williams.

O tamanho da taxa de transferência parece não ter sido divulgado, nem o tipo de token usado para financiar o negócio. Mas a transferência foi realizada em conjunto com a Bitso, uma das maiores plataformas de negociação de criptomoedas do México (e da América Latina).

El Financiero informou que o acordo foi a primeira venda de jogadores a ser feita em criptomoedas e segue um acordo em novembro do ano passado que viu a Bitso se tornar o principal patrocinador da Tigres. A mudança foi um grande avanço na época – já que nenhuma outra exchange de criptomoedas havia patrocinado anteriormente uma equipe profissional mexicana.

A Bitso também vem tentando ampliar seu alcance no futebol mexicano, fechando acordos de patrocínio com a seleção mexicana antes da Copa do Mundo deste ano no Catar.

No final do mês passado, a empresa fechou um acordo de um ano que fará com que sua marca apareça nas camisas de treinamento da seleção mexicana e em outdoors dentro dos estádios. O acordo também fará com que a Bitso libere um conjunto de tokens não fungíveis (NFTs) com o tema da equipe nacional.

A empresa, que atingiu o status de unicórnio em 2021, expandiu seu alcance para além do cenário do futebol doméstico e para o Brasil, onde também possui uma base de usuários crescente. No mês passado, a empresa assinou um contrato de patrocínio com uma potência do futebol sul-americano: o São Paulo Futebol Clube, revelou em seu site. Além de um patrocínio de manga, o acordo também permitirá que os fãs comprem ingressos exclusivos reservados para clientes da Bitso usando criptomoedas.

Mas os rivais da exchange de criptomoedas da Bitso também estão se recusando a ficar parados. No final de janeiro, a Binance anunciou que assinou um contrato de cinco anos com a seleção argentina que a tornará o principal patrocinador da equipe. O acordo também fará com que a exchange lance um token de torcedor vinculado à seleção nacional – tudo a tempo da Copa do Mundo no final deste ano.
___
Leia Mais:

Críticos rebatem Planos de Impostos sobre Criptomoedas da Colômbia

Bitfinex Hack: Ilya Lichtenstein permanece sob custódia federal, Heather Morgan é liberada sob fiança