12 Jan 2022 · 6 min read

Mercado Imobiliário Virtual do Metaverso está crescendo. Investir é Loucura?

 

Theo Tzanidis, Professor Sênior de Marketing Digital, Universidade do Oeste da Escócia.
_____
 

A ideia de gastar milhares ou mesmo milhões de dólares para comprar “terras” fictícias em um mundo virtual soa, para ser franco, absurda.

Mas nos últimos meses, vimos investimentos significativos em terrenos virtuais dentro do metaverso. A PwC está entre as mais recentes a entrar, tendo comprado imóveis no The Sandbox, um mundo de jogos virtuais, por um valor não revelado.

Se outras vendas relatadas servirem de base, teria sido uma soma considerável. Uma pessoa comprou recentemente um terreno no Snoopverse – um mundo virtual que o rapper Snoop Dogg está desenvolvendo dentro do The Sandbox – por US$ 450.000.

Enquanto isso, o Grupo Metaverse, empresa imobiliária focada na economia do metaverso, teria comprado um terreno na Decentraland, outra plataforma virtual, por US$ 2,43 milhões.

Vamos atualizar o que é o “metaverso”. Você provavelmente ouviu muito o termo quando o Facebook mudou a marca para Meta em outubro de 2021. Outras empresas, como Nike e Microsoft, também anunciaram que se lançarão nesse espaço.

O metaverso descreve uma visão de um mundo virtual 3D conectado, onde os mundos real e digital são integrados usando tecnologias como realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR). Esse ambiente imersivo será acessível por meio de fones de ouvido VR, óculos AR e aplicativos para smartphones.

Os usuários se encontrarão e se comunicarão usando avatares digitais, explorarão novas áreas e criarão conteúdo. A ideia é que o metaverso se desenvolva para se tornar um espaço virtual colaborativo onde podemos socializar, brincar, trabalhar e aprender.

Já existem vários metaversos – por exemplo, em plataformas de jogos virtuais como The Sandbox e mundos virtuais como Decentraland. Da mesma forma que um site faz parte da rede mundial 2D mais ampla, os metaversos individuais formarão um metaverso maior e conectado.

É importante ressaltar que, assim como no mundo real, é e será cada vez mais possível comprar coisas no metaverso – inclusive imóveis.

Terreno Virtual como NFTs 

As transações no mundo virtual geralmente são monetizadas usando criptomoedas. Além das criptomoedas, os tokens não fungíveis (NFTs) são o principal método para monetizar e trocar valor dentro do metaverso.

Um NFT é um ativo digital exclusivo. Embora os NFTs sejam principalmente itens de arte digital (como vídeos, imagens, músicas ou objetos 3D), uma variedade de ativos pode constituir um NFT – incluindo imóveis virtuais. Em plataformas como a OpenSea, onde as pessoas vão comprar e negociar NFTs, agora existem terrenos, ou até casas virtuais.

Para garantir que os imóveis digitais tenham valor, a oferta é limitada – um conceito em economia chamado “valor de escassez”. Por exemplo, a Decentraland é composta de 90.000 peças ou “parcelas” de terra.

Já estamos vendo exemplos em que o valor dos imóveis virtuais está subindo. Em junho de 2021, um fundo de investimento imobiliário digital chamado Republic Realm gastou o equivalente a mais de US$ 900.000 para comprar um NFT representando um terreno na Decentraland. De acordo com o DappRadar, um site que rastreia dados de vendas de NFT, foi a compra mais cara de terrenos NFT na história da Decentraland.

Mas então, como sabemos, em novembro de 2021, o Grupo Metaverse comprou seu terreno na Decentraland por US$ 2,4 milhões. O tamanho desta compra foi realmente menor do que o anterior – 116 lotes de terra em comparação com 259 comprados pelo Republic Realm.

A man wears VR goggles.

Não é só descentralizar e ver apreciações. Em fevereiro de 2021, a Axie Infinity (outro mundo de jogos virtuais) supostamente vendeu nove de seus terrenos pelo equivalente a US$ 1,5 milhão – um recorde, disse a empresa – antes de um terreno ser vendido por US$ 2,3 milhões em novembro de 2021.

Embora pareça que os valores estão subindo, é importante reconhecer que o investimento imobiliário no metaverso permanece extremamente especulativo. Ninguém pode ter certeza se esse boom é a próxima grande realidade ou a próxima grande bolha.

O Futuro do Metaverso Imobiliário

Incentivos financeiros à parte, você pode estar se perguntando o que empresas e indivíduos realmente farão com suas terras virtuais.

Como exemplo, a compra do Grupo Metaverse está no recinto de moda da Decentraland. Segundo o comprador, o espaço será utilizado para sediar eventos de moda digital e vender roupas virtuais para avatares – outra área potencial de crescimento no metaverso.

Embora investidores e empresas estejam dominando esse espaço no momento, nem todos os imóveis do metaverso custarão milhões. Mas o que a posse de um terreno virtual poderia oferecer a você? Se você comprar uma propriedade física no mundo real, o resultado é tangível – um lugar para morar, para se orgulhar, para receber familiares e amigos.

Embora a propriedade virtual não forneça abrigo físico, existem alguns paralelos. Ao comprar imóveis virtuais, você pode comprar um terreno para construir. Ou você pode escolher uma casa já construída que você gosta. Você pode torná-lo seu com vários objetos (digitais). Você pode convidar visitantes e visitar as casas virtuais de outras pessoas também.

Esta visão está a um tempo de distância. Mas se parece completamente absurdo, devemos lembrar que, uma vez, as pessoas tinham dúvidas sobre o potencial significado da internet e, em seguida, das mídias sociais. Os tecnólogos preveem que o metaverso amadurecerá em uma economia totalmente funcional nos próximos anos, proporcionando uma experiência digital síncrona tão entrelaçada em nossas vidas quanto o e-mail e as redes sociais estão agora.

Esta é uma fantasia estranha que se tornou realidade para alguém que foi um jogador em uma vida anterior. Alguns anos atrás, uma versão mais jovem da minha consciência me dizia para parar de perder tempo jogando videogame; voltar a estudar e focar na minha vida “real”. No fundo, sempre tive esse desejo de ver os jogos se sobrepondo à vida real, ao estilo Ready Player One. Sinto que essa visão está se aproximando cada vez mais.

Este artigo foi republicado de The Conversation sob uma licença Creative Commons.

_____

Leia Mais:

- Primeiro ATM Bitcoin e BNB do Uruguai é um Sucesso Instantâneo - Mais de 1.000 Transações nas Primeiras Horas

- Lendário Investidor Bill Miller injeta 50% do seu Capital em Bitcoin e Altcoins