`
. 2 min read

Q2 viu mais de 59% da mineração de Bitcoin no mix de energia sustentável – Bitcoin Mining Council

Source: AdobeStock / LIGHTFIELD STUDIOS

 

A indústria global de mineração de Bitcoin (BTC) teve um mix de eletricidade sustentável de 59,5% durante o segundo trimestre do ano, ou um pouco acima em comparação com o primeiro trimestre, de acordo com a última pesquisa trimestral realizada pelo Bitcoin Mining Council.

A pesquisa, que coletou dados de mais de 50% da rede global de mineração Bitcoin, representando 107,7 exahash (EH), disse que,

“Os membros do [Bitcoin Mining Council] e os participantes da pesquisa estão atualmente utilizando eletricidade com uma mistura de energia sustentável de 66,8%.

Estima-se, portanto, que o mix de eletricidade sustentável da indústria global de mineração de bitcoin é agora de 59,5% e que aumentou cerca de 6% entre o segundo trimestre de 2021 e o segundo trimestre de 2022. Isso, disse o Conselho, a torna “uma das indústrias mais sustentáveis globalmente”.

Além disso, estima-se que a eficiência tecnológica da Bitcoin Network global cresceu 46% ano a ano, de 14,4 EH por gigawatt (GW) no segundo trimestre de 2021 para 21,1 EH por GW no segundo trimestre deste ano.

O Bitcoin Mining Council é um fórum voluntário de empresas de mineração de criptomoedas liderada pelo CEO da MicroStrategy e maximalista do Bitcoin, Michael Saylor. Eles disseram que o hashrate de membros do conselho aumentou para 108 EH no segundo trimestre de 2022, representando 50,5% da rede global de mineração de Bitcoin.

“No segundo trimestre de 2022, o hashrate e a segurança relacionada da Bitcoin Network melhoraram 137% ano a ano, enquanto o uso de energia aumentou apenas 63%”, disse Saylor e acrescentou:

“Observamos um aumento de 46% ano a ano na eficiência devido aos avanços na tecnologia de semicondutores, a rápida expansão da mineração norte-americana, o China Exodus e a adoção mundial de energia sustentável e técnicas modernas de mineração de bitcoin”.

Em um briefing de acompanhamento, Saylor também disse que a mineração de Bitcoin é responsável por apenas 0,09% dos 34,8 bilhões de toneladas métricas (BMT) de emissões de carbono estimadas para serem produzidas globalmente e consumiram menos de 0,15% do fornecimento global de energia.

____

Leia mais:

Michael Saylor garante que a solução para a crise na Argentina é o Bitcoin

Agrotoken e Visa chegam ao agronegócio do Brasil

---------------------