19 Nov 2021 · 2 min read

Jogos Play-to-Earn Oferecem Alternativa para Desbancarizados do Sudeste Asiático

Jogos play-to-earn baseados em criptomoedas, como Axie Infinity (AXS), estão abrindo caminho para que pessoas sem conta bancária em alguns países do Sudeste Asiático evitem precisar lidar com bancos e, em vez disso, confiem em suas contas "play-to-earn", disseram os palestrantes em uma discussão sobre jogos de blockchain no Sudeste Asiático.

“Para ter uma conta bancária, obter boas taxas de juros e conseguir um empréstimo, você precisa ter um emprego, precisa ter uma renda”, Beryl Li, cofundadora da associação de jogos Yield Guild Games, disse durante a discussão virtual hospedada pelo site de rastreamento de criptografia CoinGecko na quinta-feira.

Ela explicou que em sua terra natal, as Filipinas, há muitas pessoas que não têm conta em banco, seja porque não se qualificam para ter uma ou porque acreditam que não precisam de uma.

Para essas pessoas, disse Li, um jogo play-to-earn representa um dos únicos caminhos para a inclusão financeira, já que é possível começar do nada e ganhar tokens jogando.

“[...] Com uma conta play-to-earn, você não precisa de nada”, disse Li, acrescentando que assim que as pessoas começarem a ganhar algo por meio do jogo, elas poderão abrir uma conta bancária em melhores condições.

Esse entendimento também é o que levou Li a afirmar em ocasiões anteriores que “uma conta em jogos play-to-earn é melhor do que uma conta bancária” para muitas pessoas nas Filipinas.

O mesmo sentimento também foi compartilhado por Ben Fairbank, CEO e co-fundador da empresa de empreendimentos com foco no metaverso RedFOX Labs. Ele disse que as contas criptográficas e play-to-earn podem na verdade ajudar as pessoas na região a contornar completamente a necessidade de uma conta bancária.

“Acho que o que vocês verão é um grande desvio da necessidade de se ter contas bancárias tradicionais. Muitas das pessoas que conheço não usam cartão de crédito há anos [...], simplesmente não o usam”, disse Fairbank.

Ele observou que jogar para ganhar também é útil porque ensina os jovens a ganhar, economizar e investir de uma maneira que nenhum banco fará, o que se tornará uma habilidade importante para eles no futuro.

Mas, embora as carteiras criptográficas e jogar para ganhar possam assumir o controle dos bancos em algum momento no futuro, os palestrantes ainda concordaram que será um desafio usar tokens de jogo ganhos para fins diários fora dos jogos, especialmente em alguns países. Entre eles, China e Vietnã foram mencionados como particularmente difíceis do ponto de vista regulatório.

No entanto, Fairbank questionou quanto tempo essas políticas restritivas realmente durarão, argumentando que se a criptografia e o jogo para ganhar realmente decolarem na região, as políticas serão ajustadas.

“O que países como Vietnã e China farão quando houver uma chance de serem deixados para trás?” perguntou o empresário baseado no Vietnã.