Tesla deixa de ganhar US$ 500 milhões com Bitcoin

Killian A.
| 5 min read
Tesla deixa de ganhar US$ 500 milhões com BTC
Imagem: @_notWillyWonka

Elon Musk é um famoso empresário e CEO da Tesla. Mas tem se tornado cada vez mais conhecido por ser um grande entusiasta do mercado de criptomoedas. A Tesla já até possibilitou a compra de veículos com Dogecoin (DOGE). Elon Musk também já se manifestou várias vezes a favor da cripto nas redes sociais no X, o antigo Twitter.

A Tesla investiu cerca de US$ 1,5 bilhão em BTC. O investimento foi feito em 2021. Na época o preço da criptomoeda era de US$ 37.000. Mas logo o preço do BTC aumentou para mais de US$ 50.000.  Em 2021 o preço do BTC chegou a mais de US$ 60.000. Foi neste momento que a Tesla vendeu cerca de 10% de seus bitcoins. A empresa continuou a deter quase 40.000 bitcoins até o ano de 2022.

Em junho de 2022, a Testa vendeu mais uma grande parte de bitcoins, cerca de 30.000 BTCs. Isso significou cerca de 75% do total de suas participações. Elon Musk disse que a venda pretendia mostrar a liquidez e a capacidade do Bitcoin (BTC) de suportar grandes transações. E era uma forma de garantir valores altos no caso de uma crise econômica.

Tesla perdeu de obter lucro de cerca de US$ 500 milhões com venda dos Bitcoins


A venda ocorreu quando o Bitcoin custava menos de US$ 20.000. O preço do Bitcoin continuou a cair durante o ano de 2022. Mas, a criptomoeda aumentou quase 150% em 2023.

O preço do Bitcoin ultrapassou US$ 47.000 no início deste ano. Ou seja, um pouco antes da aprovação dos ETFs de Bitcoin à vista. Se a Tesla tivesse mantido seu investimento de 43.200 BTCs, poderia ter alcançado o valor de US$ 2 bilhões. Isso porque o preço do BTC seria de US$ 47.000.

Assim, estima-se que a Tesla perdeu de obter lucro de cerca de US$ 500 milhões com a venda dos Bitcoins.

Investidores se perguntam se a Tesla vai vender os bitcoins restantes


A Tesla ainda possui 9.720 Bitcoins. Os investidores estão curiosos para saber se a empresa manterá os tokens em 2024 ou venderá.  As vendas dos BTCs foram feitas quando o preço subia para novos máximos.

Há especialistas que acreditam que o Bitcoin pode atingir novos máximos históricos, ainda em 2024. Isso poderia desencadear uma venda de Bitcoin.  Mas a Tesla não teve muitos problemas financeiros recentes, dando razões para acreditar que a empresa poderia continuar a manter as suas reservas de Bitcoin.

Em suma, os participantes do mercado estão ansiosos para ver o que este ano reserva para o Bitcoin. Principalmente para as participações de BTC da Tesla.

Elon Musk pode se tornar o primeiro trilionário do mundo


Amplamente conhecido por ser o homem mais rico do mundo, o bilionário Elon Musk pode se tornar o primeiro bilionário. Por exemplo, sua fortuna atual é de cerca de US$ 210,2 bilhões. O empresário é um dos bilionários mais populares e comentados do momento.

De acordo com um ranking feito pela Forbes, Elon Musk pode se tornar o primeiro bilionário do mundo. Isso pode ocorrer em até 10 anos. O empresário Elon Musk possui uma fortuna superior a muitos empresários famosos. Seu patrimônio supera até mesmo o de Jeff Bezos, criador da Amazon. Também é maior do que a fortuna de Bill Gates, fundador da Microsoft.

Elon Musk foi criado em uma família milionária. Isso porque o seu pai, Errol Musk, já tinha minas de esmeraldas na África do Sul.  Com cerca de 12 anos, Musk fez o seu primeiro negócio. Ele escreveu um código de videogame e vendeu para a revista PC and Office Technology. A venda foi realizada no valor de US$ 500.

Já adolescente, Elon Musk foi estudar na Queen’s University. Na época, também vendia peças de computador e computadores completos para os outros alunos.

Dois anos depois, Musk foi transferido para a Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Lá, o empresário terminou os cursos de economia e também de física. Hoje Elon Musk é o cofundador de seis empresas. A SolarCity, uma das suas empresas, é uma das principais fornecedoras de sistemas de energia solar.  A mais recente aquisição do bilionário Elon Musk aconteceu em 2022. Foi a compra do Twitter, no valor de US$ 44 bilhões, atual X.

Preço do Bitcoin pode aumentar em breve, dizem os especialistas


O analista de criptomoedas DonAlt acredita que o Bitcoin pode chegar a US$ 60 mil. Mas isso se conseguir ultrapassar algumas barreiras significativas. O especialista identificou US$ 38.000. Ainda, um intervalo crítico entre US$ 44.000 e US$ 45.000 como obstáculos iniciais.

Apesar dos potenciais desafios, como a aprovação de ETFs de Bitcoin, DonAlt permanece positivo sobre as perspectivas do Bitcoin. Ele minimiza a probabilidade de um declínio para US$ 30.000. DonAlt defende uma perspectiva de alta se o Bitcoin. Isso porque o BTC pode manter a sua posição acima de US$ 44.000. Apesar dos riscos inerentes, sua postura otimista sugere que a trajetória do Bitcoin é observada pelos investidores.

Há expectativa de que aderir à sua previsão poderia impulsionar o impulso de compra e influenciar positivamente o valor de mercado do Bitcoin. Por fim, o Bitcoin (BTC / USD) mostra um ligeiro aumento com seu preço atual em US$ 42.578,01. Isso marca um aumento de 85% no último ano.

Par BTC/USD nos últimos 12 meses. Fonte: CoinMarketCap

Os níveis de resistência são identificados em US$ 44.611, US$ 45.618 e US$ 46.801. Isso sugere possíveis obstáculos para movimentos ascendentes. Por outro lado, os níveis de suporte estão em US$ 41.827, US$ 40.563 e US$ 35.006. O RSI a 59 se inclina para um sentimento moderadamente otimista. Em síntese, a tendência está oscilando, indicando que são necessários sinais mais claros de direção.

Leia mais: