02 Jan 2022 · 3 min read

Coinone manda Aviso KYC aos Usuários de Exchanges Centralizadas

Uma das maiores exchanges de criptomoedas da Coreia do Sul - a Coinone - disse a seus clientes que eles não poderão mais fazer saques para endereços de carteira “não registrados” a partir do próximo mês. Observadores na Coreia do Sul e no exterior dizem que medidas semelhantes podem se tornar comuns para as principais plataformas de negociação no ano que vem.

Em uma postagem oficial, a exchange explicou que “todos os clientes que precisarem retirar ativos virtuais para uma carteira externa”, incluindo aqueles administrados por “empresas nacionais e estrangeiras”, precisarão registrar as carteiras na plataforma.

A Coinone parece querer afastar os clientes de carteiras que não executam os protocolos de conhecer seu cliente (KYC) em uma tentativa de evitar inadvertidamente participar dos esforços de lavagem de dinheiro.

A partir de 24 de janeiro, todos os saques de carteira não registrados serão bloqueados, continuou a exchange, embora os clientes possam adicionar mais endereços de carteira em uma data posterior. A empresa explicou seu movimento como uma oferta "para garantir que [suas] transações ou serviços de criptoativos não sejam usados ​​para atividades ilegais, como lavagem de dinheiro".

A plataforma de negociação acrescentou que as carteiras seriam verificadas para garantir que os nomes reais dos clientes e os números de previdência social correspondessem aos endereços para os quais os tokens estavam sendo enviados.

Os observadores da indústria notaram que movimentos semelhantes eram muito prováveis ​​de participantes europeus e americanos em um futuro próximo.

"Testemunhar a ironia resultante de "especialistas" que defendem esses esforços hoje se queixam de que a Big Tech é dona de nossa vida social e financeira na esteira dessas decisões no futuro, vai me encher de felicidade suficiente para quase fazer as consequências valerem a pena,’ disse Collins Belton, o sócio-gerente da firma de advocacia Brookwood.

“Quase todas” as exchanges podem seguir esses protocolos até o final de 2022, opinou outro usuário do Twitter.

Alguns provavelmente interpretarão o movimento como outra oferta de aparência zelosa para provar que as plataformas de negociação são capazes de autorregulação. No início deste ano, a Coinone e seus “quatro grandes” rivais (Korbit, Bithumb e Upbit) executaram uma série de expurgos noturnos altcoin. Os expurgos foram aparentemente parte de um esforço para provar o quão socialmente responsáveis ​​eles são para os reguladores que muitos acusaram de serem impulsivos.

No início deste ano, os “quatro grandes” prometeram adotar soluções de conformidade com as regras da Força-Tarefa de Ação Financeira, quase um ano antes do lançamento da legislação que os obrigará a isso. Vários de seus rivais menores recentemente anunciaram planos de seguir o exemplo. Especialistas da mídia opinaram que as mudanças são sinais de que a indústria está disposta a se “autorregular”, adicionando limites de retirada e outras medidas sem instruções regulatórias óbvias.

Não é impossível que as plataformas de negociação sul-coreanas estejam tentando questionar os reguladores em uma tentativa de obter o status oficial de autorregulação. No Japão, um regime regulatório estrito semelhante concedeu ao órgão de policiamento o status oficial de autorregulamentação ao setor de criptomoedas.
____
Leia mais:

- Tendências DeFi em 2022: Interesse Crescente, Regulamentação, Novas Funções para DAOs, DEXes, NFTs e Jogos

- Como Ganhar Juros em Stablecoins: Um Guia para Iniciantes