Zuckerberg se prepara para batalhar com a Apple sobre o Metaverso

Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook. Fonte: Um vídeo screescreenshotsnhot, Youtube/CNET


 A Meta e a gigante de tecnologia Apple estão presas em uma “competição filosófica muito profunda” para construir o metaverso, com cada empresa tentando determinar “em que direção a internet deve seguir”, disse o fundador e CEO da plataforma de mídia social Mark Zuckerberg. Enquanto isso, um regulador está preocupado com o "império de realidade virtual da Meta".

O empresário apresentou sua opinião sobre essa competição em andamento aos funcionários do Facebook durante uma reunião interna recentemente realizada, informou o The Verge, citando uma gravação dos comentários de Zuckerberg durante uma reunião geral interna. 

O CEO disse que o Meta se posicionaria como a alternativa mais aberta, mas também mais barata ao hardware da Apple, já que a gigante de tecnologia da Califórnia deve revelar seu primeiro headset de realidade aumentada até o final deste ano.

“Esta é uma competição de filosofias e ideias, onde eles acreditam que, fazendo tudo sozinhos e integrando firmemente, eles constroem uma melhor experiência do consumidor”, disse Zuckerberg. “E acreditamos que há muito a ser feito na especialização em diferentes empresas e [isso] permitirá a existência de um ecossistema muito maior.”

O mais recente desenvolvimento ocorre quando a Comissão Federal de Comércio dos EUA entrou com uma ação para bloquear o acordo da Meta para adquirir o aplicativo de fitness dedicado à realidade virtual Supernatural.

“A Meta, anteriormente conhecida como Facebook, já é uma peça-chave em cada nível do setor de realidade virtual”, disse o regulador em comunicado, acrescentando que o “império de realidade virtual” da empresa inclui um dispositivo mais vendido, uma grande loja de aplicativos , desenvolvedores de sucesso e "um dos aplicativos mais vendidos de todos os tempos".

Afirmou que,

“A agência alega que Meta e Zuckerberg estão planejando expandir o império de realidade virtual da Meta com essa tentativa de adquirir ilegalmente um aplicativo de fitness dedicado que prova o valor da realidade virtual para os usuários.”

Durante uma recente chamada de ganhos no segundo trimestre de 2022 da Meta, Zuckerberg disse sobre o metaverso que “o desenvolvimento dessas plataformas desbloqueará centenas de bilhões de dólares, se não trilhões ao longo do tempo”, de acordo com uma transcrição do The Motley Fool. No entanto, ao mesmo tempo, a Reality Labs, subsidiária focada em AR e VR, registrou um prejuízo operacional de US$ 2,8 bilhões naquele trimestre.

____

Leia mais: 

Bitcoin e Ethereum consolidam ganhos, Altcoins em verde

Coinbase refuta alegações de que lista títulos quando a SEC inicia a investigação

---------------------