31 Mai 2022 · 2 min read

Criptomoedas precisam deixar de depender de 'crescimento sem fim', Vitalik Buterin argumenta

Para garantir a segurança, os projetos de criptomoedas devem se afastar de uma atitude de confiar no “crescimento sem fim”, apesar dos argumentos de que o mundo fiduciário funciona exatamente da mesma maneira, afirmou o co-fundador da Ethereum (ETH), Vitalik Buterin.

O argumento acima declarado é “não aceitável” porque o mundo fiduciário “não está tentando oferecer a ninguém retornos que subam muito mais rápido do que a economia regular”, escreveu Buterin em um post que também abordou o colapso da Terra (LUNA) as chamadas stablecoins algorítmicas de forma mais ampla. 

Em fiat, as promessas de retornos extraordinários só acontecem em “casos isolados”, disse ele, embora observando que esses casos “certamente devem ser criticados com a mesma ferocidade”.

De acordo com Buterin, os construtores da comunidade criptográfica certamente podem “esperar por crescimento”, mas ainda devem avaliar o quão seguro um sistema pode ser observando-o em seu “estado estacionário” e “estado pessimista”. O estado estacionário refere-se ao sistema sem crescimento no número de usuários, enquanto o estado pessimista é um cenário em que o sistema perde usuários ao longo do tempo.

Ao fazer essas avaliações, pode-se determinar como os sistemas podem funcionar em condições mais extremas e, finalmente, “se podem ou não reduzir com segurança” para zero usuários, escreveu Buterin.

Ele acrescentou que, mesmo quando um sistema passa por esse teste, isso não é suficiente para saber se ele ainda pode ou não ser frágil por outros motivos, como quantidade insuficiente de garantias, bugs de software ou problemas de governança.

Ainda assim, testes para o que Buterin chamou de “estado estacionário e solidez de casos extremos” devem sempre estar entre as primeiras coisas a serem verificadas com novos projetos de criptomoedas, escreveu o cofundador da Ethereum.

____

Leia Mais:

Nova geração de investidores de criptomoedas assume a responsabilidade, diz investidor de tecnologia

2 em cada 10 pessoas em El Salvador ainda usam a aplicação Chivo Bitcoin do governo - Pesquisa